Faculdade Soberana
NOTÍCIAS

Amamentação protege a mulher contra o câncer de mama

Muitas das escolhas associadas à vida da mulher moderna, como a maternidade tardia, a opção por não ter filhos ou a redução no período de amamentação dos bebês, podem favorecer o desenvolvimento do câncer de mama, de acordo com a literatura médica. Mas a maioria da população paulistana ainda desconhece essa realidade. É o que mostram os resultados inéditos de um quiz sobre a doença que foi aplicado aos passageiros de algumas das estações de metrô mais movimentadas da cidade, no último Outubro Rosa.
Participaram do teste 270 passageiros. Nessa amostra, apenas 22% das mulheres e 19% dos homens consideram verdadeiro afirmar o aleitamento materno ajuda a proteger a mulher contra o câncer de mama. Na divisão por faixa etária, essa porcentagem cai para 9% entre a população de 40 a 49 anos. Já entre os participantes de 19 a 29 anos foi verificada a melhor taxa de conhecimento sobre essa questão, que ainda assim se mostrou baixa: 30% dessas pessoas apontaram a importância da amamentação como fator protetor para a mulher.
Os resultados do quiz apontam também que 78% das participantes do sexo feminino e 69% do público masculino ignoram que não ter filhos torna a mulher mais suscetível à doença. “Quanto menos filhos, maior o número de ciclos menstruais na vida da mulher, que são momentos de maior exposição a hormônios relacionados à doença. Da mesma forma, quanto maior o período de amamentação, menos ciclos menstruais, e maior a proteção”, explica o oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein, Rafael Kaliks. “Por isso, dizemos que vários fatores da vida moderna, como a queda no número de filhos e engravidar tardiamente, depois dos 35, aumentam o risco para a doença. Mas, é claro, vários outros fatores interferem neste processo”, completa.
Contando com apoio da ONG Oncoguia, as ações no metrô fizeram parte da campanha Cada Minuto Conta, uma parceria entre a União Latino-americana Contra o Câncer da Mulher (Ulaccam) e a Pfizer que tem o objetivo de aumentar o conhecimento do público sobre a doença. Entre os dias 5 e 7 de outubro um painel móvel circulou por três terminais de metrô da cidade: Sé, Luz e Paraíso. Batizado de touchman, o dispositivo trazia um quiz instalado em uma tela touch screen acoplada a um promotor. Esse agente caminhava pelas estações para interagir com o público e convidá-lo a participar do teste. Cada participante recebeu um folheto explicativo sobre o câncer de mama e um contador de passos, como forma de incentivar a prática de atividades físicas, um dos fatores de prevenção contra a doença.
Por: Notícias ao Minuto

Editor: Nelson Fontes

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.