SOBERANA
Economia

Repercussão de escândalo da carne nos EUA pode prejudicar exportações

Os jornais americanos repercutiram em suas edições deste sábado (18) a operação da Polícia Federal deflagrada na véspera contra um esquema de corrupção na fiscalização de frigoríficos no Brasil.
"O Brasil está investigando algumas das maiores empresas de processamento de carne do mundo por supostamente subornarem fiscais sanitários", diz a chamada na capa do "The Wall Street Journal" neste sábado.
Na reportagem publicada, o jornal destaca que, entre as empresas que foram alvo da operação, estão a JBS e a BRF, "ambas com importantes operações fora do Brasil". "JBS, a maior empresa de processamento de carne bovina do mundo, controla a Swift Foods e a maior parte da Pilgrim's, ambas marcas americanas conhecidas".
O jornal ressalta ainda que o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novack , afirmou que "a maior parte" da carne adulterada foi provavelmente vendida no Brasil, mas que o órgão ainda vai investigar quanto da carne afetada e de seus derivados foram exportados.
O "Wall Street Journal" afirma que é "relativamente pequena a quantidade de carne produzida no Brasil que é importada pelos EUA". No ano passado, o Brasil passou a exportar carne bovina in natura para o país -segundo a Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes), foram 846 toneladas vendidas para os EUA em 2016 (contra 181 mil toneladas para Hong Kong, o maior importador).
"Uma porta-voz do USDA (Departamento de Agricultura dos EUA) disse que o órgão está em contato com as autoridades brasileiras e monitorando a situação. Segundo ela, agentes federais têm salvaguardas para proteger o suprimento de alimentos para os EUA através de inspeções de todas as importações", diz o texto.O "New York Times" também traz a operação da Polícia Federal na sua versão impressa, destacando que fiscais sanitários "são acusados de permitir que alimentos estragados fossem servidos em escolas públicas e que carne contaminada com salmonela fosse exportada para a Europa".
Segundo o jornal, a investigação lança dúvidas sobre a agroindústria no Brasil, "um pilar relativamente resiliente na fraca economia do país". "A JBS é um dos maiores produtores de carne do mundo, que tem a empresa americana de processamento de carne de frango Pilgrim's Pride como uma de suas subsidiárias no exterior", ressalta a reportagem.
O escândalo pode afetar a imagem nos EUA da JBS, que na última segunda-feira (13) deflagrou uma nova etapa de expansão no país, anunciando um acordo para comprar a fabricante norte-americana de produtos suínos Plumrose por US$ 230 milhões.
Segundo a JBS, a aquisição envolve cinco fábricas de produtos preparados nos Estados de Indiana, Iowa (2), Mississippi e Vermont e dois centros de distribuição. A receita líquida anual da Plumrose é de cerca de 500 milhões de dólares.
Por:Folhapress

Editor: Nelson Fontes

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.