SOBERANA
Geral

ANS suspende vendas de 41 planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu nesta sexta-feira (1°) a venda de 41 planos de saúde comercializados por 10 operadoras. A medida decorre de reclamações de usuários feitas no segundo trimestre deste ano em relação à cobertura assistencial, como negativas e demora no atendimento. A proibição das vendas começa a valer no dia 8 de setembro. As mais de 175 mil pessoas que já são atendidas por esses planos deverão continuar a ser assistidas por eles, segundo a agência. Caso as operadoras não garantam a cobertura, elas poderão ser multadas.

A lista completa dos planos que tiveram as vendas suspensas, está disponível no site da ANS. Nele, os beneficiários também podem consultar informações sobre cada operadora, a fim de saber quais tiveram planos suspensos ou reativados e como está a situação deles.

Ao todo, foram recebidas 15 mil reclamações, das quais mais de 13 mil impactaram a avaliação desses planos. A maior parte delas (43,7%) foi em relação ao gerenciamento de ações, tais como autorizações prévias e cobrança de coparticipação. Os outros problemas relatados foram: descumprimento do rol de procedimentos e da cobertura geográfica dos planos (16,1%); desrespeito a prazos máximos de atendimento (12,7%); reembolso (12%); rede de atendimento conveniada (11,8%) e carência (2,3%). Restrições relacionadas a doenças ou lesões preexistentes (DLP), cobertura parcial temporária (CPT) e agravos representaram, juntas, 1,4% das queixas.

As operadoras que tiveram planos suspensos neste ciclo de avaliação foram: Salutar Saúde Seguradora S/A, Unimed Norte/Nordeste – Federação Interfederativa das Sociedades Cooperativas de Trabalho Médico, Caixa de Assistência à Saúde (CABERJ), Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde (CAPESESP), Associação Auxiliadora das Classes Laboriosas, Sociedade Assistencial Médica e Odonto Cirúrgica (SAMOC S.A), Sociedade Cooperativa Cruzeiro – Operadora de Planos de Saúde Sociedade Cooperativa, Unimed-Rio Cooperativa de Trabalho Medico do Rio de Janeiro; GS Plano Global de Saúde LTDA. e Green Life Plus Planos Médicos LTDA.

A suspensão é uma das ações do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que objetiva corrigir a postura das empresas. Como resultado de melhoras na assistência após a punição, 33 planos de 13 operadoras que haviam sido suspensos foram reativados pela agência. Outras três operadoras tiveram 9 produtos reativados parcialmente.
Fonte: EBC

Editor: Nelson Fontes

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.