Faculdade Soberana
Geral

Direção do SESI de Petrolina assedia moralmente professor e dirigente do SINPRO Pernambuco

Na última segunda-feira (11), a gerência do SESI de Petrolina, no uso de suas atribuições patronais, desligou de maneira arbitrária o professor de geografia e diretor do Sinpro Pernambuco, Jean Pinheiro.
Pelo que consta no comunicado da demissão, o Sistema S acolheu uma denúncia contra o professor, e desprovidos da preocupação em escutar o funcionário que também é líder sindical, ou garantir o direito constitucional de defesa, atribuído aos cidadãos e cidadãs, decidiu de maneira autoritária e unilateral desligar o profissional de suas atividades.
De acordo com o fato, o Sesi de Petrolina acusa que o professor, durante suas aulas, permitiu que os alunos utilizassem um material de natureza pornográfica, reproduzido em um site, dentro do laboratório de informática da instituição. E sem mostrar prova ou a materialidade da denúncia, tampouco convocar o professor para apurar a situação, suspendeu o docente de suas funções até o julgamento do inquérito judicial que será ajuizado pelo SESI contra Jean Pinheiro.
“Um fato muito grave para o mundo do trabalho e que configura nitidamente um quadro de perseguição política e assédio moral”, avaliou o professor Helmilton Bezerra, presidente do Sinpro Pernambuco. Diante disso, o sindicato repudia essa prática do SESI e se mobilizará para tomar as providências cabíveis em defesa do professor e diretor da entidade.
Segundo informações, estudantes, pais e mães de alunos farão uma manifestação em defesa do professor Jean Pinheiro na manhã desta terça-feira (12).
Foto dos alunos que apoiam o professor Jean Pinheiro.

Editor: Nelson Fontes

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.