Faculdade Soberana
Geral

Homem pode ser preso após filmar traição da esposa com o chefe

Um flagrante de traição pode acabar custando caro para Sean Donis, um americano do estado de New Jersey, de 37 anos, que acabou tendo uma noite bem indigesta após rastrear a esposa por um aplicativo de busca do iPad. De acordo com informações do jornal  New York Post, Sean e Nancy eram casados desde 2010 e juntos têm um filho de cinco anos. O flagra teria acontecido em abril de 2016. 

Após a esposa dizer que sairia para um encontro com amigas, o marido, desconfiado de que ela o estaria traindo, lembrou-se do iPad que pertence ao filho do casal que estava no carro da esposa e utilizou um aplicativo de busca para rastreá-lo, chegando assim, a casa de Albert López, de 58 anos, chefe de sua esposa, morador do condado de Rockyland. 

Ao se deparar com o carro de Nancy estacionado em frente à casa, Sean invadiu a propriedade e registrou alguns vídeos, inicialmente, sem que os dois percebessem. No primeiro vídeo, de sete segundos, é possível ver o casal entrando no quarto de Lopez. No segundo, as imagens mostram Nancy na cama com Lopez. Após isso, furioso, o homem resolveu confrontá-los. 

Eles negaram o caso, apesar do flagra. "Está tudo filmado aqui", rebateu Sean, apontando para a câmera do celular. Após a confusão, Sean foi expulso do local por Lopez, com a sua esposa dizendo
que iria pedir o divórcio.

Sean desabafou ao jornal americano: "Sinto que fui punido duas vezes, no dia em que descobri a traição da minha ex-mulher e por ser denunciado depois de filmá-la com o amante, é injusto o que estão fazendo comigo". A corte concluirá o processo até final de setembro e existe a possibilidade de Sean ser condenado a até 15 anos de detenção. 

Howard Greenberg, advogado de Sean, disse que está certo de que o cliente será absolvido. "Nenhum júri vai condenar um homem que, nervoso com a traição, invadiu a casa do amante para flagrar a mulher. Foi um ato impensado. Ele agiu sob forte emoção", acrescenta. "Não cometeu crime algum".

Editor: Nelson Fontes

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.