DRAVEL
Eventos

Projeto realiza passeata e leva crianças para abraçarem o rio São Francisco em Petrolina, PE


Uma passeata ecológica mobilizou estudantes, professores e pais de alunos na tarde desta segunda-feira (25) em Petrolina – PE. O movimento pela preservação, defesa e revitalização do Rio São Francisco começou na rua Aristarco Lopes e seguiu até a Orla Fluvial com muitas faixas e cartazes, música e conscientização sobre a importância da água.

A passeata, que faz parte da Culminância do Projeto ‘Há que se cuidar da vida’ - trabalhado junto aos alunos do Maternal 1 ao 1º Ano da Educação Infantil da escola – teve o ponto alto na Porta do Rio. Em meio a apresentações poéticas e solos de violão, as crianças com idades entre 2 e 6 anos recitaram cordéis dedicados ao Velho Chico e ouviram atentamente a professora Socorro Lacerda falar sobre seus livros ‘O mistério do sumiço do velho chico’ e ‘Vira-vira violeta’.

E, para completar o encontro ao por do sol, todos foram convidados a darem as mãos e num grande abraço simbólico cantaram a música ‘Boato Ribeirinho’, de Wilson Duarte, Wilson Freitas e Nilton Freitas. Para o produtor cultural Celso de Carvalho, pai do aluno Celso Régis, a participação de toda sociedade em defesa dessa causa é muito válida.

“Tem duas forças importantes envolvidas nesta tarde. Primeiro é a própria ação da gente em abraçar esta luta tendo em vista a grave situação do rio. Depois é a questão educativa que conscientiza as crianças a também perceberem que elas devem se posicionar, ir pra rua, fazer seus cartazes e lutar pelo nosso rio”, pontuou.


A culminância do projeto ‘Há que se cuidar da vida’ prossegue nesta quarta-feira (27), durante todo o dia, com uma exposição de artes plásticas no Plenus Orla e, na sexta-feira (29), os alunos fazem uma série de apresentações artísticas às 7h30 e às 13h30 também no palco do Plenus Orla.

Em outubro de 2015, o projeto pedagógico ‘Há que se cuidar da vida’ recebeu por unanimidade da Câmara de Vereadores de Petrolina uma Moção de Aplausos.

Editor: Nelson Fontes

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.