Belém do São Francisco 115 anos, onde no momento não tem muito o que se comemorar

Hoje

Home Top Ad

PROPAGANGA

7 de mai de 2018

Belém do São Francisco 115 anos, onde no momento não tem muito o que se comemorar

Belém do São Francisco, nesta segunda-feira (7) chega aos 115 anos de Emancipação Política, onde no momento não tem muito o que se comemorar.

Uma cidade quase parada no tempo, com pouca evolução. Cidade que só está de pé por causa desses empreendedores como: AGRODAN, ATEL, CASA e COMPANHIA e outros aqui não citados. A cidade também conta com um dos mais importantes ícones, as Faculdades FACESF e CESVASF.

Os belemitas convivem com uma política estacionada que não atrai mais nenhum benefício para a cidade. Sai prefeito, entra prefeito, mas só promessas.

Por isso quem está de parabéns pelos 115 anos é o povo (guerreiro) belemita. Merecidamente todos os aplausos.

O QUE AINDA NOS RESTA...

Na economia
Hoje se destaca por sediar a maior exportadora de manga do país.

Na educação
Mantém-se como polo irradiador, contando com duas faculdades que atendem as cidades circunvizinhas e outros estados como Bahia e Alagoas, oferecendo cursos de bacharelado e licenciatura.

Na cultura
Suas manifestações culturais também estão vivas e presentes no cotidiano da cidade, seja no exercício de expressões artísticas como música, pintura, literatura, teatro ou nos festejos religiosos e populares, como o carnaval com seus bonecos gigantes Zé Pereira e Vitalina, os primeiros do Estado de Pernambuco e possivelmente do Brasil.

Força, esperança, dias melhores virão!

Por: Nelson Fontes

PUBLICIDADE

Pages