A população de Nova Descoberta receberá água tratada no início de 2015

Nova-DescobertaDivulgação_Codevasf

Com investimentos de mais de R$ 3,3 milhões, o sistema de abastecimento de Nova Descoberta, povoado localizado na zona rural de Petrolina, deve fazer chegar água às torneiras da comunidade ainda no primeiro semestre de 2015. A intervenção, que beneficiará cerca de sete mil famílias, atenderá ainda os assentamentos Mansueto de Lavor e São Francisco, localizados próximos ao povoado. A ação é da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio da 3ª Superintendência Regional, situada em Petrolina. Os recursos são do PAC, aplicados pelo programa Água para Todos.

A obra corresponde à segunda etapa dos serviços cuja ordem de serviço foi assinada em julho último. O superintendente da Codevasf em Petrolina, João Bosco Lacerda de Alencar, supervisionou as obras e avaliou as intervenções como essenciais para melhorar a qualidade de vida das comunidade localizadas no entorno de Nova Descoberta. “Temos trabalhado para levar obras de grande importância para as famílias que residem nos municípios de nossa área de atuação no estado. Esse é o foco do governo federal, especialmente numa região em que água é demanda número um”, comentou João Bosco.

Nova-Descoberta_DivulgaçãoCodevasfO agricultor Irmão Jorge, bastante conhecido na comunidade, ressaltou a importância da obra para a população local. “A gente está feliz da vida e cada vez que recebemos a presença da Codevasf na pessoa do superintendente, só temos a agradecer o governo federal por estar presente aqui. Quando tivermos água tratada, vamos deixar de passar por muitos problemas de saúde que são constantes na comunidade”, ressaltou o líder comunitário.

Também liderança da comunidade, José Tenório comemorou o retorno dos serviços e a proximidade de dispor do benefício. “É uma importante aquisição para a nossa região. Sem água de qualidade, muitos problemas acontecem”, frisou. Airton Xavier, que já presidiu a associação de moradores de Nova Descoberta, disse que acredita na ação e na sua conclusão dentro do prazo. “Temos certeza que muito em breve haverá água boa em nossas torneiras”, disse.

A representante do assentamento Mansueto de Lavor, Marlene dos Santos, frisou que com o sistema funcionando ninguém mais terá que beber água sem qualidade. “A gente bebe água de uma cisterna e sem qualidade nenhuma. Esperamos que esse sistema seja entregue o mais rápido possível”, completou.

Padrões de potabilidade – O sistema de abastecimento d’água de Nova Descoberta consiste na implantação de uma adutora com extensão de quatro quilômetros, mais sete quilômetros de rede de distribuição e construção da estação de tratamento, além da colocação de hidrômetros. A obra inclui também a construção da estação de tratamento, a religação das redes de distribuição e a execução dos testes do sistema.

Nova-Descoberta_DivulgaçãoCodevasf_“Essa obra vem melhorar e dar condições para que todos daqui possam usufruir da água de boa qualidade, atendendo todos os padrões de potabilidade que são exigidos pelos os órgãos de controle”, esclareceu o engenheiro João Tito, analista de desenvolvimento regional e fiscal da obra pela Codevasf. Ele frisa que o serviço está caminhando dentro do previsto e que deverá ser concluído em janeiro de 2015.

A chefe da Unidade de Saneamento e Abastecimento da 3ª SR, Maria Rejana de Santana, listou outras localidades que vêm sendo contempladas com ações do órgão com obras de água tratada. “Estamos atuando em várias comunidades, algumas na margem do rio São Francisco e outras distantes até 40 km. Essas obras alcançam toda a calha do rio até Tacaratu e Jatobá com água nas torneiras e tratada”, enfatizou Rejana.

O gerente regional de revitalização de bacias, Elijalma Augusto Bezerra, frisa que a Codevasf, ao executar obras de infraestrutura hídrica, leva à população sertaneja uma nova realidade para cada família moradora dessas localidades. “O objetivo dessas obras é que os ribeirinhos tenham dignidade, melhores condições de moradia e de salubridade. Estamos só no começo do trabalho, mas a meta é a universalização. Vamos concluir o que está em andamento e iniciar novas obras”, registrou Elijalma.

[F] Divulgação/Codevasf

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar