REJEIÇÃO DE DILMA NO NORDESTE CRESCE PARA 36%

dilma

Quatro meses depois de ser decisiva para a reeleição da presidente Dilma Rousseff, região Nordeste dobrou sua reprovação ao governo da petista em comparação ao ponto mais crítico dos protestos de junho de 2013; pesquisa Datafolha divulgada nesse sábado, 7, mostra que 36% dos nordestinos classificaram o governo da presidente Dilma como ruim ou péssimo; em 2013, o percentual era de 16%; rejeição a Dilma no Nordeste era de 4% até meados de 2012

A queda da popularidade do governo da presidente Dilma Rousseff atingiu seu principal reduto eleitoral, a região Nordeste. Quatro meses depois de lhe dar vantagem de 11,5 milhões de votos sobre o seu adversário, Aécio Neves (PSDB), e ser decisivo para sua reeleição, Dilma mais que dobrou sua reprovação no Nordeste em comparação ao ponto mais crítico dos protestos de junho de 2013.

Segundo pesquisa Datafolha divulgada nesse sábado, 7, 36% dos moradores da região Nordeste classificaram o governo da presidente Dilma como ruim ou péssimo. Em 2013, o percentual era de 16%. A rejeição a Dilma no Nordeste era de 4% até meados de 2012. Lula só tinha 2% de ruim ou péssimo na região quando terminou seu governo, em 2010.

Leia, abaixo, reportagem da Reuters a respeito:

Avaliação ótima/boa de Dilma cai de 42% para 23%, aponta Datafolha

Reuters – A avaliação ótima/boa da presidente Dilma Rousseff despencou de 42 por cento em dezembro para 23 por cento em fevereiro, enquanto aqueles que a consideram ruim/péssima passaram de 24 por cento para 44 por cento, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, apontando uma mudança brusca na aprovação da presidente apenas um mês após o início do segundo mandato.

A queda na popularidade de Dilma acontece em meio ao escândalo bilionário de corrupção envolvendo a Petrobras, revelado na Operação Lava Jato da Polícia Federal e considerado o maior da história do Brasil, com a participação de ex-funcionários, executivos de empreiteiras e políticos.

Para 77 por cento dos entrevistados pelo Datafolha, Dilma tinha conhecimento da corrupção na Petrobras. A maioria dos entrevistados (52 por cento) acredita que a presidente sabia dos desvios e deixou continuar, enquanto outros 25 por cento disseram que ela sabia e nada pôde fazer.

O levantamento Datafolha mostrou ainda que a corrupção está entre os principais problemas do país para a população, atrás apenas da saúde. Para 21 por cento dos entrevistados, a corrupção é o maior problema do Brasil, enquanto 26 por cento apontaram a saúde como principal mazela.

De acordo com o levantamento, publicado no site do jornal Folha de S.Paulo, a avaliação regular de Dilma permaneceu estável em 33 por cento entre dezembro e fevereiro. Um por cento dos entrevistados não soube responder ou não respondeu.

A atual avaliação de Dilma é a pior de seu governo e a mais baixa de um presidente desde Fernando Henrique Cardoso em dezembro de 1999 -46 por cento de ruim/péssimo-, segundo a Folha.

A pesquisa divulgada neste sábado foi realizada entre 3 e 5 de fevereiro, com 4.000 entrevistados em 188 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar