Paulo Câmara sobrevoa praias do litoral sul de Pernambuco e monitora manchas de óleo

Governador percorreu todos os locais atingidos, agradeceu o empenho dos servidores e voluntários no trabalho de limpeza e contenção e reafirmou a determinação de vigilância permanente nas áreas.

TAMANDARÉ – Em mais uma ação de monitoramento do derramamento de óleo no Litoral Sul de Pernambuco, o governador Paulo Câmara sobrevoou, neste sábado (19.10), todas as praias atingidas por manchas de óleo. Em seguida, ao lado do secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker, e de representantes da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o governador comandou uma vistoria no mangue de Boca da Barra e na praia de Carneiros, ambas em Tamandaré.

No local, Paulo Câmara conversou com moradores e servidores municipais que estão atuando como voluntários no trabalho de limpeza e contenção das praias e rios, e agradeceu o empenho. Hoje, mais de 200 pessoas do Governo do Estado seguem mobilizadas para minimizar os danos da chegada das manchas de óleo nas praias pernambucanas. Além de São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Barreiros, foram localizados registros do óleo nos municípios de Ipojuca e no Cabo de Santo Agostinho.

“Fizemos um sobrevoo no Litoral Sul e a situação preocupa, mas temos consciência de que o trabalho que está sendo feito pelo Governo de Pernambuco e pelos municípios tem ajudado muito a minimizar os efeitos desse vazamento em nosso Estado. Temos muito ainda o que fazer. As barreiras de contenção já foram implementadas e o trabalho de limpeza é permanente, junto com os municípios, com quem temos atuado em parceria. Agora, é permanecer vigilantes, atuando e fazendo com que as ações de preservação continuem muito presentes”, afirmou o governador.

Passados quase 60 dias desde que ocorreu o vazamento, Paulo Câmara afirmou que é preciso cobrar posicionamentos do Governo Federal sobre a origem do derramamento. “Até agora, não nos deram respostas adequadas para que possamos fazer o devido planejamento de prevenção. A gente solicita de maneira clara que o Governo Federal se desdobre, que trabalhe e coloque isso como prioridade. O que está acontecendo no Nordeste exige priorização, determinação e foco. Esses quase 60 dias foram mais do que suficientes para que a gente pudesse ter um planejamento e evitar que essas manchas chegassem às nossas praias”, pontuou.

O governador reforçou que a ação governamental vai continuar permanente no litoral e reafirmou o sentimento de gratidão a todas as pessoas envolvidas no trabalho de contenção e limpeza das praias atingidas pelo óleo. “Agradeço a toda a população, aos voluntários, a todo trabalhador que, desde antes de ontem, tem se desdobrado para minimizar os efeitos, garantindo a limpeza. Isso mostra que, com unidade, trabalho e planejamento, é possível minimizar os efeitos desses vazamentos”, concluiu.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios