Governo de Pernambuco convoca artistas e grupos para integrar programação do Carnaval 2020

Inscrições podem ser feitas pela internet, entre os dias 9 e 16 de janeiro

O Governo de Pernambuco – por meio da Secult/Fundarpe e Setur/Empetur- lança nesta quinta-feira (09/01) o edital convocatório para os grupos e artistas que pretendem integrar a programação do Carnaval de Pernambuco 2020. O objetivo é selecionar e contratar artistas, grupos, orquestras e agremiações tradicionais do ciclo carnavalesco, que poderão se apresentar em municípios nas 12 Regiões de Desenvolvimento do Estado. As inscrições deverão ser realizadas no período de 9 a 16 de janeiro de 2020, exclusivamente pelo endereço www.pecarnaval.pe.gov.br, sendo aceito o envio até as 23h59 do dia 16.

Serão aceitas inscrições em cinco categorias:

1) Cultura Popular: na primeira categoria, estão incluídas as seguintes manifestações: afoxés, blocos líricos, bois, caboclinhos, cambindas, cirandas, clubes de bonecos, clubes carnavalescos, clubes de alegorias, cocos, escolas de samba, grupos de máscaras, mascarados ou similares (caiporas, caretas, clowns e papangus), grupos percussivos, maracatus de baque solto (rural), maracatus de baque-virado (nação), mazurcas, tribos de índios, troças carnavalescas e ursos.

2) Música de Tradição Carnavalesca: nessa categoria, o edital se refere a: “artistas e grupos de música ligados à tradição carnavalesca ou que tenham a tradição carnavalesca como fonte de pesquisa no trabalho a ser apresentado”.

3) Orquestras de Frevo: os inscritos podem concorrer tanto para apresentações de palco como para cortejos na rua, contanto que executem as modalidades dos frevos instrumentais.

4) Dança de Tradição Carnavalesca: valem, para efeito do edital, “artistas e grupos de dança ligados à tradição carnavalesca ou que tenham a tradição carnavalesca como fonte de pesquisa e criação no trabalho a ser apresentado”.

5) Música Popular Brasileira (MPB): para essa categoria, os critérios são: “artistas e grupos de outros gêneros musicais, desde que ligados à tradição carnavalesca ou que tenham a tradição carnavalesca como fonte de pesquisa no trabalho a ser apresentado”.

Para o edital deste ano, a Secult/Fundarpe e a Setur/Empetur decidiram que todos os artistas e grupos que não forem classificados como da Tradição Carnavalesca poderão ser enquadrados, sem distinção, na categoria “MPB”. Essa resolução facilita o julgamento das propostas, além de ampliar a oportunidade desses grupos e artista de se apresentarem em mais de um município. Cada grupo ou artista da MPB terá direito a duas apresentações, no máximo. Para os inscritos na categoria “Música de Tradição Carnavalesca”, o limite máximo é de três apresentações.

A análise das propostas ocorrerá em duas etapas. A primeira será uma análise técnica e documental, que será realizada por técnicos da Secult/Fundarpe e da Setur/Empetur. A segunda é uma análise que avalia se o artista poderá de fato ser enquadrado na categoria que ele indicará em sua proposta. É uma análise feita por uma comissão de avaliação específica, a ser posteriormente selecionada pelos órgãos governamentais.

O secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto, destaca que a partir dos editais do Governo de Pernambuco, as festividades nos municípios do estado recuperaram inúmeras tradições que estavam sendo esquecidas, e que têm no Carnaval seu momento de apoteose. “Quando se fala em Carnaval de Pernambuco, os nossos símbolos são os caboclos de lança dos maracatus da Mata Norte, as tribos indígenas, maracatus e orquestras do Recife e Olinda, os Papangus em Bezerros, os Caretas em Triunfo, os Caiporas em Pesqueira. São dezenas de tradições que estão espalhadas por todo nosso território e precisam do aporte governamental para continuar a gerar essa representatividade que todo pernambucano sente nesta época do ano”, avalia Gilberto.

“É um modelo que temos aprimorado a cada ano e vem dando muito certo, pois garante que os artistas da tradição carnavalesca possam chegar, durante o Carnaval, a municípios que provavelmente não se apresentariam, não fosse o Governo promovendo este modelo de apoio ao Carnaval das dezenas de prefeituras do estado. O diálogo com cada uma delas está sendo cada vez mais de entendimento que nosso Carnaval é da tradição, e que os artistas de Pernambuco dão conta da festa com muita competência, animando e atraindo grande público para todos os polos”, avalia Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe.

“Por mais um ano, a Secretaria de Turismo e a Empetur se unem à pasta de Cultura e à Fundarpe para, em nome do Governo do Estado, realizar a seleção para o maior Carnaval do Brasil. Pernambuco tem uma festa linda, rica, com várias representações culturais, que arrasta turistas de todo o mundo. O processo de seleção evolui a cada ano, buscando ser cada vez mais democrático e aberto, assim como é o nosso Carnaval”, destaca o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

O edital está disponível no Portal Cultura.PE (www.cultura.pe.gov.br) e no site da Setur/Empetur (www.setur.pe.gov.br)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios