Em plenária com profissionais da Cultura, Frente Popular reafirma compromissos com o fortalecimento do segmento

As principais linguagens e manifestações culturais de Pernambuco estiveram representadas durante a plenária promovida pela Frente Popular, na noite desta terça-feira (19), com o objetivo de discutir propostas para a valorização das diversas cadeias produtivas no estado. O encontro foi conduzido pelas candidatas Luciana Santos (vice-governadora) e Teresa Leitão (senadora), que ouviram sugestões, contribuições e melhorias no fortalecimento da política cultural de Pernambuco no futuro governo Danilo Cabral, a partir de 2023. Na ocasião, as representações manifestaram confiança nas propostas e nos avanços conquistados pela chapa liderada pelo único candidato de Lula no estado.

A plenária da Cultura foi importante tendo em vista a representatividade presente das linguagens culturais no encontro com Luciana e Teresa. Diversos grupos culturais, como o Samba, Maracatu, Frevo, Caboclinho, Circo, Teatro, Dança, Afoxé, Clubes, Pastoril, Artes Plásticas, Músicos de orquestra, Quadrilheiros, Cinema, Audiovisual, Capoeira, Produção Artística, Cavalo Marinho, dentre tantas outras apresentaram cartas-compromissos à chapa majoritária, reiterando o apoio à Frente Popular para aprofundar as transformações no segmento.

Luciana e Teresa receberam contribuições da Rede de Museus de Pernambuco, da Feteape, do Fórum de Trabalhadores em Eventos (Labfaz), Fequajupe, Dança de Pernambuco, Rede de Bibliotecas Comunitárias, Associação dos Grupos de Cavalo Marinho, Associação dos Caboclinhos e Índios de Pernambuco, Movimento Guerrilha Cultural e Acorde, dentre outras entidades.

No encontro, Luciana, representando o candidato a governador Danilo Cabral, reforçou os compromissos da Frente Popular na melhoria da governança da política cultural e na ampliação e regionalização dos recursos do Funcultura, valorizando as diversas linguagens artísticas e culturais de Pernambuco. Já Teresa reiterou que, no Senado, vai trabalhar ao lado do presidente Lula para fortalecer mecanismos de financiamento cultural, a exemplo das leis Aldir Blanc e Paulo Gustavo, em todo o Brasil, especialmente no estado.

Luciana reconheceu o papel das diversas manifestações culturais no fortalecimento do Sistema de Incentivo à Cultura (SIC) e demais instrumentos de financiamento e divulgação cultural do estado e convocou os representantes das linguagens para garantir novos avanços nos setores. “Nós precisamos das vozes de vocês, desses inúmeros grupos culturais que vieram dar os testemunhos e colaborações nesse diálogo que, cada vez mais, precisa ser permanente e mais afinado. Aqui a cultura tem força. O sistema de incentivo à cultura continua firme e forte, garantindo seus conselhos, as agendas e a pauta dos patrimônios vivos, a necessidade de montar o mapa cultural e fazer o diagnóstico e garantir que a gente prolifere mais ainda esses núcleos”, pregou a candidata a vice.

Teresa, por sua vez, enfatizou o papel de formação política que os fazedores de cultura exercem em suas atividades e fez a convocação. “Vocês, os fazedores de cultura, instrumentos de formação política que são, seja onde estiverem, nas várias linguagens que se manifestam e estão no dia a dia da luta, têm a tarefa dupla nessa eleição: é buscar o voto e fazer o vira votos e é mostrar às pessoas”, destacou.

Foto: Chico Porto

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar