Pente fino no Bolsa Família tem seus primeiros alvos com o cadastro cancelado

Nos próximos meses, milhares de beneficiários do Bolsa-Família serão negativamente surpreendidos. O Ministério do Desenvolvimento Social anunciou a realização de um pente-fino que poderá excluir vários cadastros do programa social.

O pente-fino do Bolsa Família já havia sido anunciado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, desde o mês de novembro. Agora, em meio aos trâmites de regulamentação do programa que deve retornar oficialmente até o início de abril, a equipe do petista se empenha na revisão dos cadastros.

Para executar o pente-fino do Bolsa Família, a pasta responsável utilizará como base, os dados fornecidos pelos segurados durante inscrição no Cadastro Único (CadÚnico). O sistema é uma espécie de banco de dados do Governo Federal, que reúne informações da população brasileira de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social.

Hoje, o CadÚnico possui cerca de 40 milhões de registros. Deste total, 10 milhões de famílias caíram no pente-fino do Bolsa Família e precisarão fazer a atualização cadastral caso queiram ter a chance de receber o benefício que pode chegar a R$ 900.

Entre essas 10 milhões de famílias, a prioridade será direcionada a uma parcela de 2,5 milhões de beneficiários com fortes indícios de fraude no programa. Apesar dos números divulgados, o governo Lula deve fazer o pente-fino de forma gradativa. A exclusão em massa de todos os beneficiários com irregularidades de uma só vez, será responsável por formar grandes filas de espera.

Fonte FDR

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar