Pesquisa aponta crescimento nas vendas de fim de ano em Petrolina, PE

Foram entrevistados 300 consumidores e 200 lojistas.
O esperado é um crescimento de 5% em dezembro de 2013 a 2014.

artigos_natalinos_ja_podem_ser_comprados_em_petrolina

A pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE) em Petrolina, no Sertão pernambucano, apresentou a expectativa de crescimento nas vendas do comércio para o mês de dezembro deste ano. Foram entrevistados 300 consumidores e 200 lojistas.

O esperado é que a alta seja de 5% em relação a dezembro do ano passado e 2,7%, comparando todo o ano de 2013  a 2014. As contratações temporárias foram menor este ano. Em dezembro de 2013, 48% dos lojistas contrataram mais funcionários. Já o previsto para este ano é inferior, 36%. Segundo os lojistas, o quadro de funcionários atende à demanda e não há necessidade de admissão.

A pesquisa também levantou que 68% dos entrevistados pretendem comprar somente com o cartão de crédito e 52% deseja comprar com dinheiro, mas afirmam também usar o cartão. A expectativa dos consumidores para utilizar o 13º  para compras é de 54%. 30% deles afirmou que deverá usar para pagamento de dívidas, 31% para comemorações de final de ano e 15% preferem guardar na poupança.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), Joaquim de Castro, 84% das pessoas em Petrolina estão endividadas somente com o cartão de crédito. “Petrolina apresenta um endividamento de 48% das pessoas entrevistadas. Em Pernambuco, o percentual vai para 61% e no Brasil 60%. Isso significa que a população de Petrolina ainda está com uma folga de 52% para consumo”, conta.

Neste ano, os itens mais consumidos estão entre vestuário, calçados, brinquedos, alimentação e bebida, além de perfumes e cosméticos. Segundo Joaquim, os eletrodomésticos predominavam na lista dos itens mais consumidos, este ano eles estão em 8º lugar. “Isso aconteceu, pois as pessoas de renda mais baixa, já supriram as suas necessidades com ajuda dos programas do governo e agora estão investindo nos itens de consumo pessoal”, afirma.

A pesquisa também avaliou a expectativa dos empresários para as vendas do final de ano. 43% deles responderam que estão com uma boa expectativa  por causa da tradição do natal e circulação do 13º. 24% disseram que está igual ao ano passado e 33% que não tem expectativas, pois as vendas estão diminuindo. Os que esperam vender menos, consideram que os juros é um fator que atrapalha as vendas.

Este é o 5º ano que a pesquisa do Fecomércio-PE é realizada em Petrolina. Joaquim também afirmou que ainda há um crescimento positivo. “Vamos fechar o ano com 5% do crescimento, ou seja, mesmo havendo diminuição dos anos anteriores, ainda há um crescimento positivo. Diante deste cenário estamos em uma situação privilegiada, pois muitas cidades vão fechar negativamente e nós ainda estamos alçando bons percentuais

 

(Fonte)G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar