A Polícia Civil em Petrolina prende suspeitos de esquema criminoso que estava sendo realizado na região

Além do principal alvo, outras 13 pessoas foram presas.
“Toque de Midas” foi deflagrada desde as primeiras horas desta terça (9).

Em Petrolina foram cumpridos mandados de prisão (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Em Petrolina foram cumpridos mandados de prisão (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Deflagrada desde as primeiras horas desta terça-feira (9), a ‘Operação Toque de Midas’, da Polícia Civil em Petrolina, no Sertão pernambucano, desarticulou um esquema criminoso que estava sendo realizado na região. O objetivo era prender os responsáveis por crimes como lavagem de dinheiro, homicídios, tráfico de drogas, receptação de peças roubadas de veículos, entre outros.

Segundo a delegada responsável pela Operação, Poliana Neri, a investigação a um policial do estado de São Paulo inciou há mais de um ano. “Ele veio à Petrolina e conseguiu montar um patrimônio que levantou a suspeita da polícia local. Além de uma casa no valor de mais de R$ 1,8 milhão, o suspeito conseguiu montar uma loja com peças de carros roubados e, com isso, foi descoberto o envolvimento de lavagem de dinheiro e pontos de tráfico de drogas”, informou a delegada.

O principal alvo foi preso em São Paulo, por uma equipe da Polícia Civil de Petrolina, junto ao Grupo de Atuação Especial de Repressão à Formação de Cartel e à Lavagem de Dinheiro e Recuperação de Ativos (Gedec) do estado de São Paulo. Ainda estão sendo cumpridos sete mandados de prisões preventivas e 6 de prisão temporária, além de 24 mandados de busca e apreensão domiciliar.

A ‘Operação Toque de Midas’ continua até que o cumprimento das ordens judiciais. Participam cerca de 160 policiais civil e militares de Pernambuco e São Paulo.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar