Número de consultas pré-natal apresenta crescimento em Petrolina, PE

Prevenção é o que leva ao aumento dos atendimentos.
A expectativa é que sejam consultadas 6 mil gestantes em 2014.

Do total de adolescentes grávidas, 62% moram na Zona Urbana e 38% na Zona Rural de Petrolina, PE (Foto: Carol Souza / G1)

O exame pré-natal é um acompanhamento que as gestantes devem fazer durante os meses de gravidez evitando problemas para a mãe e a criança nesse período e no momento do parto. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina, no Sertão pernambucano, a expectativa é que sejam consultadas cerca de 6 mil gestantes até o final de 2014.

Segundo o obstetra, Danilo Kauêr, a importância da realização do pré-natal é orientar e identificar os riscos que a gestante e o bebê podem correr. “Existe uma importância para avaliar tudo da paciente. Os riscos encontrados continuam muito grandes no Brasil e o nível de desenvolvimento ainda é incompatível ao de mortalidade. Estes problemas que surgem durante a gravidez devem ser prevenidos durante o pré-natal”, explica.

Nas consultas são realizadas orientações e devem ser identificadas questões como idade, seja a mulher maior de 35 ou menor de 15 anos, a estatura, o peso, uma possível obesidade ou sub nutrição, além de conflitos familiares e problemas de saúde adquiridos antes da gestação. O obstetra explica que precisam ser investigadas as condições clínicas. “Se uma paciente, por exemplo, é diabética, vamos identificar os níveis adequados e observar se ela está fazendo o uso de medicações corretamente para que não haja uma gravidez com o nível de açucar muito grande e não ocorram complicações”, conta.

No Hospital Imip Dom Malan, além das consultas pré-natal, são realizadas palestras e rodas de conversa com as gestantes, com a participação de uma enfermeira,uma psicóloga e uma assistente social. São realizados entre 35 a 40 atendimentos e reavaliações a cada doze horas de plantão. Nos últimos três meses, foram realizadas 727 consultas de baixo e alto risco, sendo 290 no mês de setembro, 250 em outubro e 187 em novembro. Dados da Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina apontam que de janeiro a novembro foram realizadas 28.332 consultas de pré-natal em 2014.

De acordo com Danilo, Petrolina atende gestantes de 55 municípios dos estados de Pernambuco, Bahia e Piauí. Destes, o número das consultas realizadas vêm aumentando. “Elas estão em busca de referências, principalmente em casos de alto risco em que existe uma maior preocupação, pois a realização do pré-natal inadequado pode gerar infecções e trabalho de parto prematuro. Estes riscos são gerados por falta de orientação de hábitos saudáveis, tabagismo e alcoolismo”, afirma.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar