Perda de memória pode ser evitada com exercícios

Ginástica cerebral é uma forma eficaz de amenizar falta de memória
Ginástica cerebral é uma forma eficaz de amenizar falta de memória

 

Embora o esquecimento faça parte da nossa vida, todos nós ficamos revoltados com essa traição do cérebro, principalmente quando ela nos coloca em situações embaraçosas. O que pouca gente sabe – ou lembra! – é que existem métodos para evitar que isto aconteça.

Especialistas dizem que é comum apresentar falhas de memória com o passar dos anos, e reconhecem que fazer ginástica cerebral é uma forma eficaz de amenizar este quadro. O cérebro pode começar a ter perdas cognitivas aos 30 anos de idade, então não é preciso esperar para começar a se precaver.

Os esquecimentos podem ser causados pela grande quantidade de atividades que temos que fazer ao mesmo tempo, o que tem se tornando bem rotineiro, diga-se de passagem. Quando você está tenso e sua mente foi superestimulada, ou quando você está distraído, sua capacidade de lembrar pode ser prejudicada.

Além disso, dormir pouco, ficar estressado com frequência, fumar e consumir álcool em doses abusivas podem intensificar o problema de falhas de memória.

Se não houver nenhuma doença que justifique a perda de memória, como o Alzheimer, é possível exercitar o cérebro para manter o cérebro operando em boa performance. Existem muitas dicas para isso.

“A grande questão é que o cérebro, assim como os músculos corpo, precisa ser sempre estimulado para manter o bom funcionamento. Uma boa dica é fazer ginástica cerebral, aliando com boa alimentação e atividade física”, diz Antônio Carlos Guarini, fundador do método Supera.

A ginástica cerebral é uma atividade que ajuda a desenvolver funções do cérebro essenciais para uma vida de qualidade, como atenção, concentração, foco, paciência, autoestima, agilidade e habilidade para relacionamentos.

Para envelhecer com a memória afiada, tirar notas boas na escola, passar no vestibular e vencer concursos públicos é preciso ter um cérebro ativo e saudável.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar