Agricultores pedem fornecimento de água em assentamentos de Petrolina

13 assentamentos ficam no Projeto de Irrigação Pontal Sul.
Grupo pede estudo para irrigação das comunidades.

Protesto em frente à Codevasf (Foto: Reprodução/TV Grande Rio)

Cerca de 150 famílias de agricultores de 13 assentamentos do Projeto de Irrigação Pontal Sul, na Zona Rural de Petrolina, no Sertão pernambucano, se concentram desde às 10h desta quinta-feira (22) em frente à sede da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Eles reivindicam que seja criado um projeto de irrigação para a área dos assentamentos.

Segundo a representante do Assentamento Pontal Sul, Maria de Lourdes Caldas, as comunidades agrícolas não têm fornecimento de água por encanação. “Recebemos água de carro-pipa que chega de 30 em 30 dias”, disse Maria de Lourdes. Segundo ela, ao lado dos assentamentos passa o canal de irrigação do Projeto Pontal Sul, mas eles não têm acesso. “Antigamente a água derramava na barragem, mas há uns três anos, com a encanação do canal, não temos mais água”, contou.

A diretora de Politica Agrária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina, Aldenira Maria Evangelista Pereira, afirmou que a entidade que representa a classe entregou um documento ao superintendente da Codevasf pedindo o estudo do projeto de irrigação. “Queremos garantir água aos agricultores para que eles possam plantar para sua sobrevivência. As torneiras vivem secas nos assentamentos”, explicou Aldenira Maria.

Segundo a representante sindical, o grupo concentrado em frente ao órgão sairá somente após ser recebido pelo órgão.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar