Centenas de fieis vão à missa de 7º dia do Monsenhor Bernardino

A missa foi celebrada pelo Bispo Dom Manoel Reis, na Igreja Matriz.
Monsenhor Bernardino faleceu na última sexta-feira (16).

Missa de 7º Dia do Monsenhor Bernardino celebrada na Igreja Matriz (Foto: Taisa Alencar/G1)

Fieis, familiares e amigos participaram nesta quinta-feira (22), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, da missa de 7º dia do Monsenhor Bernardino Padilha da Luz, celebrada pelo Bispo da Diocese de Petrolina, Dom Manoel Reis de Farias e pelo Bispo Emérito, Dom Paulo Cardoso, na Igreja Matriz.

Durante a missa, o trabalho realizado pelo religioso durante 65 anos dedicado ao sacerdócio ministerial foi lembrado como um legado que ficará marcado para sempre nos fiéis. “ Ele pode não está presente fisicamente, mas o testemunho dele vai continuar entre nós. Por isso o momento é de saudade, de alegria, em saber que ele viveu tão bem. Ele pregou, celebrou e deixa essa marca tão bonita, mostrando que é possível viver bem, dignamente, como filho de Deus”.

Centenas de fiéis compareceram à missa de 7º Dia do Monsenhor Bernardino (Foto: Taisa Alencar/G1)
Centenas de fiéis compareceram a missa de 7º Dia do Monsenhor Bernardino (Foto: Taisa Alencar)

A aposentada Lizete Apolinário conheceu Monsenhor Bernardino há 45 anos e ressaltou o sentimento de saudade que foi deixado. “Ele foi meu confessor por muito tempo. Parecia que estava em cada passo com a gente. Lamento profundamente porque perdemos não somente um amigo, um pai espiritual, mas também um grande confessor. Mas temos a certeza de que ele está muito bem”.

A irmã do religioso, Margarida Padilha disse que apesar do momento vivido pela família, o sentimento não é de tristeza. “Eu não tenho sentimento de tristeza, só tenho de alegria, de paz, porque a vida do meu irmão foi totalmente dedica para Deus. Não tenho sinais de tristeza”.

Monsenhor Bernardino Padilha da Luz faleceu na última sexta-feira (16), aos 90 anos. O religioso estava internado em um hospital particular da cidade de Juazeiro, na Bahia, para tratar uma pneumonia e tinha Mal de Parckison e Alzheimer.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar