Sisu, inscrição acaba às 22h59 de hoje quinta-feira (22)

sisu-1

Feras que pretendem concorrer a 205 mil vagas em cursos superiores de instituições de ensino públicas do País têm até 22h59 de hoje (em Pernambuco, que não adota horário de verão) para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (MEC). Até o final da tarde de ontem, penúltimo dia do sistema no ar, o MEC havia registrado cerca de 2,3 milhões de inscritos, sendo 153 mil no Estado. A recomendação do governo federal é que os estudantes não deixem para acessar a página na última hora pois correm o risco de encontrarem o site congestionado.

A previsão era de que a última lista com as notas de ponto de corte fosse divulgada a 1h de hoje. Até o fechamento do sistema, os candidatos podem modificar as opções quantas vezes quiserem. Um detalhe deve ser observado com atenção, sobretudo para aqueles que estão fora da classificação parcial: o estudante só pode concorrer na lista de espera (ou remanejamentos, na linguagem de vestibular) no curso que assinalou como primeira opção no Sisu.

O resultado do Sisu sai segunda-feira (26). O cadastramento na lista de espera, para os que não forem aprovados, vai de 26 de janeiro a 6 de fevereiro. É bom lembrar que há universidades, como a Federal de Pernambuco (UFPE), que exigem a presença dos primeiros prováveis feras remanejados (mesmo que não tenham a vaga garantida) para entregarem documentação e confirmarem o interesse pelas vagas.

Na ânsia por aprovação, muitos vestibulandos acabam colocando cursos no Sisu que não têm afinidade apenas para garantir uma vaga. Ou se inscrevem na graduação que desejam, mas numa cidade ou Estado longe das suas residências, o que muitas vezes inviabiliza o preenchimento efetivo da vaga. “Só vale a pena o candidato se inscrever no curso que quer ou em algo parecido”, ressalta o professor de biologia Fernando Beltrão.

Concorrente de letras, Ana Luisa Coimbra, 18 anos, dormiu anteontem com uma vaga garantida na UFPE. Com a mudança do ponto de corte, perdeu o posto, mas ainda estava aprovada na sua segunda opção, letras na UFRPE.

Chateada com a mudança em tão pouco tempo, Ana garante que não vai colocar qualquer curso só para ser aprovada. “O problema é esse. Como o Sisu permite alterar várias vezes, corro o risco de não cursar o que quero porque um outro estudante, com a nota maior que a minha, pode tomar minha vaga só porque quer ser classificado no Sisu. Acho injusto”, comenta. (JC Online)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar