ALERTA: BOLETOS DE COBRANÇAS FALSOS EM NOME DO INPI

O Anuário das Marcas, velho conhecido das empresas que registram marcas no INPI, inova em sua forma de confundir.

Cuidado, às vezes os clientes do INPI recebem boletos emitidos por empresas que, na aparência, dão a entender que se trata de taxas referente ao registro de marcas ou patentes. Na verdade são boletos que não devem ser pagos. Se tiver dúvidas em relação ao que deve e ao que não deve ser pago, consulte-nos que vamos esclarecer gratuitamente o que é falso ou verdadeiro.

Conheça os indícios de fraude

Diante de reiteradas denúncias, o INPI informa que não tem representantes, nem envia boletos e não liga para ninguém informando haver outra empresa prestes a depositar marca idêntica à de qualquer usuário dos serviços de marcas, patentes, etc. Servidores do INPI não trabalham para escritórios de advocacia e não fazem ligações para usuários fazendo cobranças. Da mesma forma, o INPI publica suas informações oficiais apenas neste site, não estando qualquer empresa ou instituição autorizada a fazê-lo em nome do Instituto.

Isto é fraude e a única forma de recolher as taxas do INPI é por meio de uma GRU, a Guia de Recolhimento da União, que o próprio usuário gera no Portal do INPI. Quaisquer outros boletos que venha a receber nada têm a ver com o INPI.

Nestes golpes, o que o usuário recebe, desacompanhado de maiores explicações, são meras propostas de contratação de uma firma, para que ela lhe forneça algum tipo de serviço, ainda que seja somente recolher sua taxa.

Esse tipo de correspondência, dúbia e geralmente ameaçadora, é a forma espúria que esse tipo de empresa usa para angariar novos clientes.

Ignore e não pague nada. O INPI sugere fortemente que não contrate esse tipo de empresa para tomar conta de seus interesses. É importante lembrar que o usuário pode fazer qualquer serviço do INPI por conta própria.

O INPI cadastra Agentes da Propriedade Industrial (API), que estão submetidos ao Código de Conduta do Agente da Propriedade Industrial. Entretanto, mesmo estes não são representantes do INPI.

 

Veja abaixo modelos de falsificações:

 

 

(Fonte):inpi.gov.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar