Parentes de pacientes internados no HU fazem protesto por melhorias

A cobrança é por falta de médicos e material cirúrgico no hospital.
Com cartazes, parentes de pacientes expõe a situação da unidade.

1

Em Petrolina um grupo de parentes de pacientes internados no Hospital Universitário (HU) realizou um protesto na noite de terça-feira (24) pra pedir melhorias na unidade. A manifestação foi motivada por várias denúncias de que faltam médicos e material cirúrgico

Com cartazes na entrada do Hospital Universitário (HU), muitos parentes foram à porta da unidade.  A dona de casa Marta Guedes está indignada com a demora no atendimento e as condições oferecidas. “Está um estado de calamidade em Petrolina. Nós viemos de preto, porque é luto contra a saúde pública”.

Edinalva Brito conta que existem muitos pacientes sem atendimento, nos corredores e cadeiras.“Estou com uma amiga que está com a clavícula quebrada e sentada em uma cadeira. A gente não pode  esperar que aconteça um milagre. Nós temos que reivindicar e não podemos ficar calado”.

Manifestação HU (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)
Manifestação HU (Foto: Reprodução)

A principal reclamação está relacionada a demora na realização de cirurgias. Aldeni está preocupada com a saúde do pai, que está internado há um mês. “A gente mora em Paulo Afonso, na Bahia, e não somos daqui e ele está lá abandonado só aguardando. Ele ficou um mês no corredor, esperando para subir e ai já é outra espera, realmente estamos sem aguentar”.

A auxiliar de enfermagem, Josi Almeida, também passa por uma situação parecida. O filho dela sofreu um acidente e está no hospital precisando de uma cirurgia. “ São 17 dias internados. Meu filho ainda não foi operado, quebrou o fêmur e está criando uma ferida. Eu gostaria que tomassem uma providência, a gente quer que ele faça a cirurgia, não tem condições de ficar naquele corredor só encostando doente lá e não são operados”.

O tema também foi pauta de uma audiência pública realizada também na terça-feira (24), na Câmara de vereadores de Petrolina. A vereadora Cristina Costa comentou o assunto.“Como parlamentar temos a responsabilidade de discutir o problema, buscar transparência e principalmente unir forças para que a cidade de Petrolina tenha uma saúde de qualidade”.

O vereador Zenildo Nunes falou também da situação da unidade.“Alguns pacientes se encontram há mais de 30 dias aguardando uma cirurgia ortopédica. Então, a gente espera que realmente seja dada uma resposta a sociedade”.

O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino de Lima, disse que muitos investimentos estão sendo realizados.“Muitos deles relacionados a investimentos em equipamentos que já foram comprados e estão sendo instalados. Também a contratação de novos servidores através de concurso público, que estão entrando no hospital para repor os servidores que estão saindo e que estavam com contratos precarizados, pessoas que vão atuar a serviço desse grande público”, ressalta.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar