Denúncias de violência contra a mulher crescem em Petrolina, PE

Delegacia afirma que aumento é por conta da formalização das denúncias.
Em janeiro foram registrados 67 casos na Delegacia da Mulher de Petrolina.

screenshot269

Neste domingo (8) é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Existem muitas conquistas, mas as mulheres ainda são alvo frequente de atitudes criminosas. Em Petrolina o número de denúncias de violência contra a mulher aumentou na cidade. No mês de janeiro foram registrados 67 casos na Delegacia da Mulher.

Uma mulher de 49 anos que não preferiu não ser identificada foi agredida diversas vezes pelo ex-companheiro. “Eu largava e voltava novamente. Essa última vez não tem volta, ele quebrou minha perna e eu fiquei 17 dias sem andar. Também já levei um facada”, conta.

Durante toda a gravidez, uma jovem de 25 anos, foi agredida. Inclusive, no dia do nascimento do seu filho.”Ele me pisava. Fiquei com vários hematomas e com marcas de pé”, revela.

Para a Secretária Executiva da Mulher de Petrolina, Roseane Farias, as estatísticas aumentaram devido ao crescimento das denúncias formalizadas. “O que a gente costuma dizer  é que as pessoas procuram mais os serviços. Temos uma rede proteção na cidade”, ressalta.

A psicóloga do Centro de Referência da Mulher Valdete Cezar (Cram), explica que além da violência física, outra modalidade de agressão que tem causado danos às vítimas, é a violência psicológica. ” Uma pessoa pode não machucar o corpo, mas a alma. Precisa se combater isso. Uma palavra pode causar um dano para uma mulher que já está fragilizada”, garante.

Para contribuir com a luta de combate a violência à mulher, a população pode fazer denúncias através do número 180.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar