Vejam alguns casos de mulheres assassinadas por causa de conversas e fotos pelo WhatsApp

casos

Essas jovens, com muito futuro pela frente, tiveram a vida interrompida pelo mesmo motivo — conversas por meio do aplicativo WhatsApp.

Essas jovens, com muito futuro pela frente, tiveram a vida interrompida pelo mesmo motivo — conversas por meio do aplicativo WhatsApp. A última morte aconteceu em Angelim, Pernambuco.

Foto: Reprodução Facebook

Um homem identificado como Renato Guilherme da Silva é suspeito de ter assassinado a mulher, Patrícia Pereira da Silva (na foto), de 20 anos, após pegar conversas dela com outro homem no aplicativo WhatsApp. O crime aconteceu na quinta-feira (19), na cidade de Angelim, agreste de Pernambuco. A jovem foi decapitada.
Foto: Reprodução Facebook

 

A promotora de vendas Yasmin Jéssica de Jesus conheceu Fábio Júnior Nunes Lobo, mototaxista, na academia. Eles namoraram por dois anos e moraram juntos. Yasmim decidiu terminar o namoro com Fábio porque tinha conhecido outra pessoa e estava se envolvendo com este outro homem. Ela saiu da residência onde eles moravam e voltou a morar na casa da avó .
Yasmin trocava mensagens pelo WhatsApp com este novo namorado. Fábio Júnior pegou o telefone da ex e viu todas as mensagens. Ela foi morta dentro de casa, no Pará, em novembro de 2014.

Foto: Reprodução Facebook

A adolescente Júlia Rebeca teria anunciado a própria morte pelas redes sociais. O motivo seria a divulgação de um vídeo íntimo da garota com outra jovem e um homem, que vazou na internet por meio do WhatsApp. A jovem usou o Twitter para anunciar o ato.
Na mensagem, a garota dizia amar a mãe e se desculpava por não ser a “filha perfeita”. A garota morreu em novembro de 2013.

Foto: Reprodução Facebook

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar