Trio que matou torcedor com vaso sanitário no Estádio do Arruda no Recife é condenado

torcedores-julgamento

Everton Filipe Santiago de Santana, Luiz Cabral de Araújo Neto e Waldir Pessoa Firmo Júnior foram condenados pelo assassinato de Paulo Ricardo Gomes da Silva

Depois de mais de 13 horas de julgamento no Fórum Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra, Centro do Recife, o Conselho de Sentença da  2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital condenou os réus Everton Filipe Santiago de Santana a 28 anos e nove meses, Luiz Cabral de Araújo Neto a 25 anos, sete meses e 15 dias e Waldir Pessoa Firmo Júnior a 28 anos e nove meses de reclusão, pelo homicídio consumado de Paulo Ricardo Gomes da Silva, além de outras três tentativas de homicídio. O jovem de 26 anos era torcedor do Sport e foi atingido por um vaso sanitário na área externa do Estádio do Arruda em 2 maio de 2014, após o jogo Santa Cruz x Paraná. Ele morreu na hora.

Todas as penas deverão ser cumpridas inicialmente em regime fechado. Ao fim do julgamento, os três réus retornaram ao Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel), onde já se encontravam presos. As partes têm cinco dias para recorrer.

O julgamento foi presidido pelo juiz Jorge Luiz dos Santos Henriques. As defesas de Luiz Cabral e Waldir Júnior apresentaram ao júri popular a tese de que o que ocorreu, na verdade, foi homicídio culposo. Os advogados disseram que, embora a dupla tenha percorrido 120 metros com dois vasos sanitários nas mãos e atirado o objeto de uma arquibancada de 24 metros de altura, não houve a intenção de atingir a torcida adversária que transitava no entorno do estádio.

A mãe da vítima, Joelma da Silva, esteve presente no início da sessão, clamando por Justiça. “A pena de morte seria pouco. Em outros lugares, os acusados têm o direito de escolher como querem morrer, têm o direito de escolher uma comida antes de serem mortos, e nem isso para mim esses monstros merecem”, afirmou, emocionada.

A  vítima, Paulo Ricardo Gomes da Silva, era integrante de uma das uniformizadas do Sport, mas estava acompanhando torcedores do Paraná – que entrou em campo contra o Santa Cruz no dia do ocorrido. Dois vasos sanitários foram jogados das cadeiras entre os portões 6 e 7 do Arruda, de acordo com o Instituto de Criminalística (IC).

(Fonte):leia Já

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js //

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar