Novo presidente da OAB-PE será conhecido na noite desta quinta-feira (19)

eleicoes-OAB-580x387

Na noite desta quinta-feira (19) o novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil será conhecido. A decisão ocorre através de votação, e somente em Pernambuco mais de 20 advogados vão às urnas. Hoje também serão escolhidos o presidente da seccional de Pernambuco e os demais integrantes de sua chapa. A votação segue até às 17h, em urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Ao longo dos debates, foi possível perceber que o novo presidente da OAB-PE terá o desafio de defender com mais veemência o direito dos advogados, que não têm piso salarial e se sentem desrespeitados pelo Judiciário, bem como atuar de forma mais intensa nos conflitos sociais.

A eleição da OAB, aliás, é algo que chama a atenção da sociedade por ser considerada uma entidade que não está diretamente ligada aos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), mas que precisa atuar quando o estado de direito é ferido.

Três chapas disputam o certame. Os advogados Ronnie Duarte e Leonardo Accioly são, respectivamente, os candidatos a presidente e vice-presidente pela chapa 10, “A Ordem Avança”. São apoiados pelo atual presidente da entidade, Pedro Henrique Reynaldo, e visto pelos adversários como favoritos. Ele defende a manutenção das conquistas viabilizadas pelo seu grupo, no comando da Ordem há nove anos.

A chapa 20, “Sim para a nova Ordem”, tem como candidatos a presidente e vice-presidente, respectivamente, os advogados Emerson Davis Leônidas e Fabiana Leite. Já a chapa 30, denominada “É hora de mudar”, é formada pelos advogados Jefferson Lemos Calaça (presidente) e Raíssa Braga Campelo (vice-presidente).

Jefferson conseguiu obter simpatia de vários grupos diferentes, inclusive de partidos políticos, de advogados ligados ao Ocupe Estelita e até mesmo do polêmico presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchôa (PDT). Esse último apoio causou certo desgaste ao candidato, uma vez que a OAB tem uma ação na Justiça contra a reeleição do deputado para a mesa diretora. Na última quinta-feira, inclusive, a advogada Carolina Ferraz, ligada a Calaça, precisou vir a público e dizer que manterá a ação.

Acirramento

A disputa da OAB-PE foi marcada por troca de acusações. Ainda ontem, a chapa de Jefferson acusou a entidade de não prestar contas do que foi gasto pela entidade em 2015 com publicidade. A Justiça Federal determinou que a entidade divulgasse as informações exigidas. Entre outros argumentos, o presidente Pedro Henrique, por sua vez, disse que a iniciativa foi desnecessária, uma vez que, desde janeiro de 2013, a OAB/PE disponibiliza em seu portal dados relativos às demonstrações contábeis da entidade.

Prioridades

Emerson Leônidas

A prioridade é a defesa das prerrogativas dos advogados e dos direitos humanos. Emerson Leônidas acredita que os colegas precisam serem defendidos com mais ênfase, especialmente quando constrangidos por juízes e outras autoridades. O candidato quer desvincular a OAB da política partidária, que ele acredita existir e dominar a entidade. “Nossa prioridade é despartidarizar e desaparelhar Ordem”, diz.

Jefferson Calaça

Tem como principal defesa o combate à precarização do trabalho da categoria, que não tem um piso salarial. Frisa ser necessário tratar de forma igualitária os pequenos e grandes escritórios e tornar mais enfática a atuação da OAB como mediadora de conflitos. Espera profissionalizar a comissão de prerrogativas e combater o assédio e a discriminação sofrida por advogadas em escritórios e outras repartições.

 

Ronnie Duarte

Sua prioridade é manter as conquistas e o equilíbrio fiscal da ordem. Também defende a implantação de uma piso para a categoria, promover um diagnóstico dos gargalos e deficiências de gestão do judiciário e auxiliar a inclusão do advogado jovem no mercado, através do projeto “residência jurídica”. Compromete-se ser uma voz da sociedade quando houver afronta ao estado de direito.

sabor do sertao 724x124

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar