Abertas as inscrições para o concurso de auditor fiscal, Sefaz BA 2019

A espera chegou ao fim para quem pretende participar do concurso público da Sefaz BA (Secretaria Estadual da Fazenda da Bahia) para o cargo de auditor fiscal de rendas (ICMS).  Acontece que o edital de abertura de inscrições foi publicado nesta quarta-feira, 27 de fevereiro. As inscrições serão recebidas no período de 11 de março a 5 de abril de 2019.

Ao todo estão sendo oferecidas 60 vagas, conforme autorização do concurso, divulgada pelo governador Rui Costa, em dezembro de 2017.  Do total, 24 são para a área de administração, finanças e controle interno, para quem possui formação em administração, ciências econômicas, ciências contábeis, direito, engenharia, informática, ciências da informação, ciências da computação ou processamento de dados. Também estão sendo oferecidas 17 postos para a área de tecnologia da informação e 19 para a área de administração tributária.

A remuneração inicial chega a R$ 15.819,35, incluindo o básico de R$ 1.970,72, gratificação de atividade fiscal de até R$ 9.459,45 e prêmio de desempenho fazendário de até R$ 4.389,18, com jornada de 40 horas semanais.

As inscrições poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da organizadora do certame, a Fundação Carlos Chagas, que é www.concursosfcc.com.br. A taxa é de R$ 170.

Processo seletivo da Sefaz BA

A aplicação das provas objetivas está marcada para ocorrer em 26 de maio.

Para todos os cargos haverá uma prova de conhecimentos gerais com 60 questões, sendo dez de língua portuguesa, 15 de direito constitucional e administrativo, 15 de direito tributário, dez de contabilidade geral, sete de estatística e três de noções de igualdade racial e de gênero.

Para a área de administração, finanças e controle também haverá 55 questões objetivas de conhecimentos específicos, além de prova discursiva de conhecimentos específicos e títulos. A parte objetiva contará com 20 de economia e finanças públicas, dez de auditoria, cinco de matemática financeira, dez de contabilidade aplicada ao setor público e dez de noções de informática.

Para tecnologia da informação serão 35 de informática, 15 de gestão organizacional e cinco de matemática e raciocínio lógico, além da dissertação e títulos.

Para administração tributária serão dez de noções de informática, cinco de auditoria, dez de matemática e raciocínio lógico, cinco de estatística aplicada e 25 de legislação tributária, além da dissertativa e títulos.

O prazo de validade do concurso será de um ano, podendo ser prorrogado uma vez, pelo mesmo período.

O concurso está sendo prometido desde 2016, quando acabou não se concretizando em virtude do momento de contenção de gastos pelo qual o estado estava passando, em decorrência da crise econômica. .

No caso da área de fiscalização, o concurso é considerado imprescindível, em virtude do grande período sem contratações, tendo em vista que a  última seleção ocorreu há 12 anos.

Por: Jcconcursos

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios