Bolsonaro diz que nasceu para ser militar e não presidente

Durante evento de inauguração da Ouvidoria da Presidência da República, nesta sexta-feira (5/4), no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) revelou que “não nasceu pra ser presidente”, e sim para seguir na carreira militar.

“Tem que se virar para não ser engolido”, comentou, sobre o cargo. O chefe da Secretaria de Comunicação do Planalto, Floriano Amorim, comentou, na ocasião, que Bolsonaro se adapta a qualquer missão.

Nesta sexta, mais cedo, o presidente comentou que nunca sonhou em ocupar o cargo de presidente da República e que pede a Deus “inteligência e coragem” para assumir a função.

Após a cerimônia de inauguração da Ouvidoria, Bolsonaro, que iniciou as articulações com o Congresso Nacional nesta semana, disse que os partidos que não são a favor das ideologias do governo “não são oposição”, e sim “pelotão de fuzilamento”.

O comentário foi dito quando o presidente comentava a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, nessa quarta (3), na audiência que acabou em bate-boca e confusão com a bancada oposicionista.

“Esse pessoal não sabe o que é melhor para o Brasil”, completou, se referindo à oposição. Sobre as articulações que tem feito com os congressistas em torno da aprovação da reforma da Previdência, Bolsonaro disse que se deve respeitar a independência dos partidos e que “não há nenhum alinhamento automático”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clique aqui e fale com Divulga Petrolina pelo WhatsApp
Fechar