Prefeitura de Petrolina esclarece dúvidas sobre Doença de Chagas

Com 27 casos  de  doença de Chagas aguda registrados no município de Ibimirim, em Pernambuco, o Estado tem ficado em alerta;  Isso porque o surto já tem sido considerado o maior do país. Apesar de Petrolina não ter notificação de nenhum paciente com a doença de Chagas aguda, o município apresenta, junto com outras 39 cidades, registros do inseto popularmente conhecido como “barbeiro” infectado com o protozoário Trypanosoma cruzi. Por conta da situação, a prefeitura e a Secretaria de Saúde esclarecem os sintomas, diagnóstico, e o que fazer em casos de encontrar o inseto.

O Trypanosoma Cruzi é transmitido pelo contato com as fezes dos insetos vetores contaminados, mas também existem outras formas de transmissão, como por via oral, pela ingestão de alimentos contaminados com os parasitas. “Ao receber uma picada do inseto, a pessoa sente uma forte coceira no local, o que leva as fezes do barbeiro para a corrente sanguínea. Só o fato de passar a mão no local onde ele atacou e colocá-la em contato com os olhos e a boca já é suficiente para os parasitas entrarem no sangue. Já nos casos da contaminação por via oral, o Tripanosoma Cruzi entra na circulação pelo sistema digestivo. Além de se alojar no sangue, o parasita ataca o coração, intestino e esôfago e pode levar décadas para que seus efeitos destrutivos dentro do organismo se manifestem”, explica o técnico em Epidemiologia da Secretaria de Saúde, Francisco “Chiquinho” Freitas.

De acordo com Chiquinho, se alguém achar um barbeiro, o procedimento correto é capturar o inseto com cuidado, não matá-lo, e, com as mãos protegidas, encaminhar para a Vigilância em Saúde do município ou ao laboratório de entomologia da VIII Geres. “É importante pra que a gente faça a análise, pois nem todo barbeiro está infectado. Caso a pessoa seja picada ou desconfie dos sintomas, deve se encaminhar à unidade de saúde mais próxima e relatar o ocorrido, pois aí será encaminhado para a realização de um exame de sangue que detecta a presença do parasita. Caso confirmado, a pessoa é encaminhada imediatamente para o tratamento adequado, que é ofertado de forma gratuita pelo SUS. ”, esclarece.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios