Educação em tempo integral: modelo aplicado em Petrolina busca autonomia de alunos

A Prefeitura de Petrolina recebeu nesta quarta e quinta-feira (18), a equipe do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), para dar seguimento ao II Ciclo de Acompanhamento das Escolas de Tempo Integral do município, realizado bimestralmente.

No primeiro momento, o Instituto esteve reunido com os gestores das unidades escolares e depois com os alunos no ambiente escolar. Esse segundo ciclo visa fortalecer a qualificação do trabalho aplicado nas Escolas de Tempo Integral. As unidades escolares que receberam a visita técnica do ICE foram a Professor Anézio Leão no bairro Vila Eduardo e a Monsenhor Bernardino na Vila Eulália.

Durante esses dias, os técnicos puderam observar a rotina escolar e fazer, mediante suas observações, as correções necessárias. “O processo de implantação desse primeiro ano das escolas de tempo integral será de muitos desafios porque é um processo de apropriação não só da equipe escolar, como também para os estudantes. Podemos afirmar que houve vários avanços nesse segundo encontro, a exemplo do barulho na escola. Quase não sentimos e isso ocorre porque eles estão entendendo esse novo jeito de viver a escola. Os professores comentaram que as crianças não queriam ficar de férias, que queriam estar na escola. Então na nossa avaliação é muito positivo”, destaca Juany Nunes, professora pedagógica do Instituto.

Mãe de duas alunas atendidas pelas Escolas de Tempo Integral visitadas nesse Ciclo pelos técnicos do Instituto, Cinara Marques diz que o modelo de escola de Tempo Integral é o ideal. “A parceria com o instituto foi ótima. Minhas filhas, Alice de 4 anos e Sofia de dois, amam estar na escola, das atividades. Eu acompanho bem de perto o trabalho. É claro que ainda há muita coisa a fazer, eu gostaria que tivesse mais encontros de pais com a escola, mas pra mim esse é um modelo ideal de educação”, disse a mãe.

“O modelo de escola de tempo integral está estruturado para colocar o estudante como autônomo, solidário e competente para que eles busquem uma construção do seu projeto de vida. O tempo integral é estratégico para que as metodologias aplicadas sejam de êxito para a escola e façam sentido para a vida de cada um deles, para que concluam as etapas do ensino básico e alcance outros níveis”, observou a secretária executiva do Programa Municipal de Educação Infantil (ProMEI), Francis Teonília de Carvalho Medrado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios