Com chuvas no Sudeste e Centro-Oeste, preço da batatinha dispara no Mercado do Produtor de Juazeiro

O preço da batatinha já vinha subindo no Mercado do Produtor de Juazeiro por reflexo da entressafra em outras regiões produtoras como Goiás e Minas Gerais. No começo do mês, o preço da saca de 50 quilos era de R$ 135,00, na semana passada, fechou em R$ 180. Mas desde segunda-feira (26) a cotação ultrapassou R$ 200,00. Nesta quinta-feira (29) o produto pode ser comprado até por R$ 220,00 a saca – uma elevação de mais de 20% em uma semana. Os comerciantes apontam as chuvas  dos últimos dias no Sudeste como a causa para a valorização da batatinha, sem previsão de queda. O legume colhido durante a chuva tende a se estragar mais rapidamente e, por isso, não pode viajar para muito longe. O resultado disso é que com a queda na oferta, no Sudeste, a batata produzida na Bahia, mas especificamente na região da Chapada Diamantina, está sendo  disputada por comerciantes de todo o país. Para o produtor a valorização do legume é boa para os negócios, mas para o comerciante nem tanto. “Preços altos são ruins para o comércio, porque afugentam os consumidores. Nós compramos a batatinha mesmo cara, sem a certeza de que vamos conseguir vender logo”, afirma José Lima, um dos maiores comerciantes de batata do Mercado do Produtor de Juazeiro. Alternativas Ao consumidor, restam duas alternativas: comprar a batatinha mesmo com sobrepreço, ou  aguardar  a normalização, substituindo o legume por alternativas como macaxeira,  batata-doce, abóbora e chuchu, dependendo da receita que vai preparar.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar