“O turismo em PE tem potencial, mas carece de infraestrutura para crescer”, diz Alessandra Vieira em sabatina da Fecomércio

A deputada estadual e candidata à vice-governadora de Pernambuco, Alessandra Vieira, participou nesta quarta-feira (28/09) da 1ª sabatina da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio) com candidatos (as) à vice do estado. Questionada sobre como será possível explorar o potencial turístico do estado, Alessandra declarou que “o turismo em Pernambuco tem potencial, mas carece de infraestrutura para crescer. Quando as estradas forem recuperadas e junto com elas o direito de ir e vir da população, dos comerciantes e empresários em geral”.Como exemplo, Alessandra citou o Polo de Confecções do Agreste, hoje o segundo maior do País. “Poderíamos estar no topo do ranking se tivéssemos boas estradas, que possibilitassem o transporte de pessoas e mercadorias com celeridade e segurança. Infelizmente, hoje as pessoas se arriscam para poder trabalhar, tendo que transitar em vias escuras e esburacadas. Em Toritama, as lavanderias trabalham à base de lenha, em pleno século 21. Isso é inadmissível. Isso é falta de infraestrutura básica em um estado cheio de potencial”, apontou a candidata.O plano de governo dos candidatos do União  Brasil, Miguel Coelho e Alessandra Vieira, visa, entre outras propostas, tornar Pernambuco o principal destino turístico do Brasil em turismo de experiência, cultural, religioso, gastronômico, tecnológico, ecológico, eventos e de serviços; promover a requalificação da infraestrutura, a formação profissional e o apoio a realização de eventos, nacionais e internacionais, de grande porte no Estado;  além de o promover a concessão do Porto do Recife, visando um projeto integrado nos setores de turismo, serviços e imobiliário.O incentivo à cultura também esteve em pauta. Sobre o assunto, a candidata lembrou dos prejuízos arcados pelos artistas locais e defendeu a destinação de recursos para a área. “A pandemia de Covid-19 prejudicou muito a cultura pernambucana. Muitos grupos tradicionais do estado se desfizeram e tantos outros estão em situação difícil. Precisamos iniciar uma transformação nessa área, a partir do olhar sensível e do direcionamento de investimentos para este público, a fim de socorrê-los e estimulá-los a continuar enriquecendo a nossa cultura”, disse a candidata.A sabatina, que teve duração de uma hora, foi conduzida pelo presidente da Fecomércio, Bernardo Peixoto, e mediada pelo economista Sandro Prado, e pela jornalista e doutora em ciência política Priscila Lapa. Ao final, a candidata recebeu um documento com propostas e recomendações sobre políticas públicas do comércio de bens, serviços e turismo, elaborado pela instituição. Diretores da Fecomércio, SESC e Senac também prestigiaram a sabatina.Fotos: Nicole Rodrigues

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar