Alunos de Medicina de Juazeiro participam de curso intensivo para atuação na rede de saúde

O Curso Pré-internato está acontecendo no IDOMED Estácio até a próxima sexta (20).

Cerca de 70 estudantes do 5° ano de Medicina estão participando esta semana do Curso Pré-internato, que leva o nome de “Jogos Vorazes”.

O nome foi inspirado em uma série de filmes americana, sucesso entre os jovens, em que a trama inicial conta a história estabelecida em um período distópico pós-apocalíptico na nação de Panem, onde moças e rapazes devem participar dos “Jogos Vorazes”, um evento anual televisionado no qual precisam lutar até que sobre apenas um, que é coroado vencedor.

Diferentemente da série, aqui, o importante é preparar todos os estudantes de Medicina para a próxima fase da formação acadêmica: o internato, que é uma das etapas obrigatórias do curso de graduação em Medicina, durante a qual o estudante é submetido a um modelo de ensino em serviço inserido em unidades de saúde, sob a supervisão docente ou de um preceptor, ou seja, o “fazer na prática”.

O Curso Pré-internato se baseia nas necessidades educacionais para inserção do aluno na próxima etapa do curso médico. Durante o curso, os alunos revisam os pontos principais da prática médica, o que otimiza o desenvolvimento global dos alunos, fornecendo, assim, a oportunidade do contato com temas relevantes e prevalentes antes de iniciarem os rodízios. O curso proporciona assim, com que eles vivenciem a experiencia e diminuam suas angústias e tensões dessa nova fase.

“Nosso principal objetivo é tornar os nossos alunos aptos a entrar no internato com boa formação. Fazer com que cada um deles, viva a experiência do que os espera na vida real”, explicou o coordenador do curso de Medicina do IDOMED Estácio, Alvaro Pacheco.

A metodologia aplicada é a prática, ativa, para gerar uma “tempestade de ideias”. Os estudantes foram divididos em oito grupos que atuam em oito salas simultâneas em cada turno de segunda a sexta-feira.

Em cada sala ou estação há um professor com uma temática específica. A duração de cada
estação é de no máximo 20 minutos. Após este tempo, um novo grupo ingressará nas estações, havendo um rodízio até que os 8 grupos tenham acesso ao mesmo conhecimento.

Mais de 60 professores estão trabalhando nessas estações práticas, nesse momento de transição na vida do estudante de Medicina. “É importante pq os alunos têm a oportunidade de aprendizado baseada em grupos e de vivenciar nas estações simulações realísticas do que vão encontrar na prática”, ressaltou o coordenador do internato, Glauber Lutterbach Pires.

Os dois últimos anos do curso de Medicina é quando o estudante fica de fato imerso em atividades práticas assistenciais nas unidades de saúde. É a passagem do conteúdo mais teórico para o aprendizado prático quase que na sua totalidade, onde os alunos têm experiências lidando diretamente com o paciente sob a supervisão dos preceptores.

O curso termina no próximo dia 20. “O tempo é bastante curto com objetivos bem definidos. Sabemos que é desafiante que um aluno de Medicina saia totalmente preparado para o internato, mas se os tornarmos mais seguros, confiantes e com um pouco mais de conhecimento, acredito que já
atingimos o nosso objetivo”, completou o coordenador.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar