Por atraso no pagamento de salários, 180 garis iniciam greve em Petrolina

Trabalhadores reivindicam o pagamento de dois meses de salário.
É a segunda greve em menos de seis meses.

Trabalhadores que prestam serviço de limpeza em Petrolina, no Sertão pernambucano, paralisaram suas atividades nesta segunda-feira (22). Os cerca de 180 funcionários estão em greve por atraso no pagamento de salários e se reuniram na Rua José Rabelo Padilha, no Centro da cidade.

Segundo um dos funcionários da empresa Sintra Serviços Técnicos, Adalberto Dorival da Silva, o último pagamento recebido foi referente ao mês de outubro. “Nós vamos passar o Natal e ano novo sem o pagamento de novembro, dezembro e a segunda parcela do décimo terceiro”, declarou.

“Tem gente que está sendo ameaçada de despejo, pois não pode pagar aluguel. Tem pessoas passando necessidade mesmo”, contou Silva. O gari afirma que presta serviço à empresa há quase um ano e que é corriqueiro acontecerem atrasos deste tipo.

Ainda de acordo com Adalberto, o prazo estipulado pelo Ministério do Trabalho e Emprego era até a sexta-feira (19), mas como não foi cumprido, as atividades ficam suspensas até o pagamento acontecer. Esta é a segunda greve promovida pelos funcionários da Sintra por atraso de salários em menos de seis meses.

A Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana esclareceu que a prefeitura, por razões contratuais, só pode realizar os pagamentos mediante a entrega de certidões negativas, mas a Sintra ainda não entregou uma certidão. Segundo a nota, a empresa garantiu que deve apresentar o documento e, independente disso, fará o pagamento de seus funcionários ainda nesta segunda-feira (22). A Secretaria informou também que a limpeza da cidade não ficará comprometida, pois outra empresa também presta o serviço, assim como equipes de ressocialização, e ambas operam normalmente.

 

(Fonte): G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar