PMs e bombeiros descartam greve em Pernambuco

pm g

Governo do Estado sinaliza que está disposto a negociar as reivindicações da classe.

As associações que representam os policiais e bombeiros militares do Estado descartaram, na tarde desta terça-feira (10), a possibilidade de uma greve da categoria. Em assembleia no Centro de Convenções, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, representantes afirmaram que a promoção de 5.485 militares é uma sinalização de que o Governo do Estado está disposto a negociar as reivindicações da classe.

Outras pautas, como o reajuste salarial e mais avanços do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), devem ser debatidas em maio deste ano. Alguns policiais e bombeiros, entretanto, se mostraram insatisfeitos com a decisão de não parar e vaiaram os discursos em vários momentos da assembleia. Na saída do encontro, foi cogitada uma caminhada em direção ao Palácio do Campo das Princesas, sede da gestão estadual, o que foi descartado em seguida.

A decisão de promover os mais de cinco mil militares foi anunciada, na última segunda-feira (9), pelos secretários de Administração, Milton Coelho, e de Defesa Social, Alessandro Carvalho. Além disso, o Governo assegurou que os profissionais também terão atendida outra reivindicação, que é o reajuste em 60% do auxílio-refeição, que deverá passar para R$ 246,40. Os motoristas também terão um aumento de 82,52% na gratificação, o que fará com que o valor chegue a R$ 160.

Em regime de urgência, o projeto de lei que tratará das promoções será enviado para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), para que as mudanças das graduações de soldado para cabo ocorram de 10 de março a 21 de abril, e as de sargento, de 16 de março a 30 de junho, em turmas divididas.

Da Polícia Militar (PM), 2.284 soldados, com mais de dez anos na corporação, e 1.346 cabos com mais de 20 anos de atuação, vão fazer curso de promoção para cabo e terceiro sargento, respectivamente. Já no Corpo de Bombeiros, 415 serão promovidos para cabo e 409, para terceiro sargento. A proposta foi baseada na pauta de reivindicações entregue pelos representantes da categoria no último dia 21.

Com relação a outros casos, as promoções serão imediatas. Na PM, 636 passarão para segundo sargento, 176, para primeiro sargento, e 42, para subtenente, totalizando 4.484 profissionais da corporação. Já no Corpo de Bombeiros, serão 103 promovidos para segundo sargento, 68, para primeiro sargento, e seis, para subtenente, fechando o quantitativo em 1.001.

 

Luiz Filipe Freire, com informações de Diego Mendes, da Folha de Pernambuco

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar