A Secretaria de Educação esclarece sobre a denúncia da creche Washington Barros, no bairro Areia Branca, em Petrolina (PE)

Na quarta-feira (20) publicamos uma matéria de denúncias de mães de crianças da creche Washington Barros, no bairro Areia Branca, em Petrolina, onde relatam que seus filhos ficam abandonados após alguns minutos de atraso dos familiares em irem buscar.

Nesta quinta-feira (21) a Secretaria de Educação nos enviou uma nota sobre a denúncia.

Confira a nota:
A Prefeitura de Petrolina apurou os fatos e esclarece que se trata de uma situação isolada. Por conta de uma obra de manutenção na parte externa do CMEI Washington Barros o portão de acesso da unidade precisa ficar aberto em alguns momentos para agilizar o fluxo dos trabalhadores, facilitando a entrada e saída de materiais. 

Em relação aos procedimentos no horário da saída das crianças, é importante citar que, a gestora organiza o controle de crianças até a chegada dos pais, tendo também, o apoio da presença do vigia no CMEI. Buscando atender com excelência a comunidade escolar, agora, as crianças passarão a ficar na sala de leitura até a chegada dos pais. A Secretaria de Educação reitera que a tolerância para retirada das criança do CMEI é de no máximo 15 minutos. 

Por: Adailma Gomes – Ascom/Secretaria de educação, Cultura e Esportes de Petrolina

Artigos relacionados

1 pensou em “A Secretaria de Educação esclarece sobre a denúncia da creche Washington Barros, no bairro Areia Branca, em Petrolina (PE)”

  1. Eu até nem.concordo muito com a tal “sala de leitura” pq se observarmos ela não existe. O espaço que tem é improvisado na parte da frente do balcão e como podemos observar não fica nenhum responsável com as crianças e o espaço tbm é aberto e vulnerável ao portão de saída.

    No meu entendimento, existe um pátio na unidade onde as crianças supostamente se alimentam e que fica mais resguardados, o qual seria no meu ponto de vista ideal para as crianças ficarem até a chegada dos pais.

Deixe uma resposta

Clique aqui e fale com Divulga Petrolina pelo WhatsApp
Fechar