Enxadristas de Juazeiro representam a Bahia na Etapa Nacional dos Jogos Escolares da Juventude

Kathleen Beatriz Lima Loyola, Jonas Ulisses Costa Lima, ambos do Colégio Objetivo, e Caio Emanuel, do Colégio da Polícia Militar (CPM), estão em Blumenau, Santa Catarina, disputando o torneio de xadrez da etapa Nacional dos Jogos Escolares da Juventude. Além deles, o grupo que representa o estado da Bahia na competição, é formado também pela soteropolitana Marina Silva de Souza, do Colégio Modelo de Salvador.

Kathleen Beatriz

Kathleen Beatriz e Caio Emanuel vão disputar na categoria sub 12 a sub 14 anos. Já Jonas Ulisses e Marina de Souza disputam na categoria sub 15 a sub 17 anos. Todos disputam as competições clássica e Blitz. Para ganhar uma das três medalhas (ouro, prata e bronze) oferecidas no torneio, soma-se o número de vitórias, os pontos adversários com corte do maior e menor, e os pontos adversários sem corte e confronto direto. Se depender da empolgação deles, os baianos vão voltar com medalhas na bagagem.

“Vou me esforçar ao máximo para subir ao pódio. Estou treinando de 3 a 4 horas por dia e vou dar o melhor de mim”, disse Jonas. Katheleen também está otimista. “Como eu nunca fui para uma competição nacional, estou meio nervosa e ansiosa, mas vou me concentrar ao máximo para tentar trazer uma medalha para Juazeiro”, garantiu ela.

Os dois juntos acumulam vários títulos. Jonas já foi campeão da copa Sesc, em Petrolina, Campeão do torneio do ministério público, campeão dos jogos escolares em 2016, 2018 e 2019, copa américa 2017 e 2018, campeão do torneio do CPM e campeão da copa América 2017 e 2018.

Entre as vitórias de Kathleen estão o título de campeã de xadrez clássico 2019 (sub 14), campeã da Copa do Brasil etapa Vale do São Francisco de xadrez escolar 2019 (sub 14), campeã baiana sub 12 de xadrez clássico 2018, Bicampeã de xadrez nos jogos escolares de Juazeiro, campeã baiana dos jogos escolares etapa Salvador, título que a posicionou como representante do estado na final de Blumenau – SC, além de ser atleta com ranking na Federação internacional de Xadrez (FIDE).

Os atletas que ficarem entre os três primeiros colocados no torneiro de Blumenau, recebem uma bolsa atleta do governo federal que varia de R$ 800,00 a R$ 1.200,00 durante um ano. Já o técnico recebe R$ 400,00 pelo mesmo período.

O quarteto é comandado pelo professor Bruno Pereira Antunes, do Colégio Objetivo, que pelo fato de classificar o maior número de jogadores para a competição, coordena a equipe baiana pelo terceiro ano consecutivo. Bruno não esconde dos concorrentes o segredo para ser o técnico preferido para ficar à frente dos enxadristas baianos.

“Muita dedicação, você tem que abdicar de muita coisa, muito esforço, você tem que fazer um investimento, comprar material de xadrez, ter amor ao que faz, que é importante, ter uma boa relação com os atletas… Não adianta eu ensinar todo o meu conhecimento e o atleta não absorver esse conhecimento e não ter aquela vontade de querer ganhar por ele e pelo técnico”, revela ele.

Os atletas baianos retornam da competição no próximo sábado. As despesas de viagem, hospedagem e alimentação são custeadas pela Prefeitura de Juazeiro, Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB) e pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios