Uma ‘cracolândia’ no coração de Petrolina, Sertão PE

Em Petrolina acontecem coisas que todos veem, mas parece que ninguém nota. No último sábado (4) uma pessoa foi assassinada na principal praça da cidade. E parece que nada aconteceu, que não foi uma vida, que não passou da estatística. Não ficou claro se o óbito se deu por facada ou a pedradas.

A falta de segurança e o medo no Centro de Petrolina só crescem e claramente o comércio da droga aumenta em plena concha acústica.

Chama a atenção ainda o aberto consumo a qualquer hora do dia ou da noite, sem que qualquer providência seja tomada. As pessoas agora passam pelas calçadas ou pelo calçadão da praça com medo. Isso já saiu dos limites do razoável ou do bom senso. Não se pode uma ‘cracolândia nascer no coração da cidade e ninguém fazer nada.

Por que não se coloca uma viatura da guarda municipal de um lado da praça e da Polícia Militar na outra?

Isso ofereceria segurança à população e intimidaria os vendedores e usuários. Claro que a polícia teria que reprimir também. Fazer valer a autoridade. Em menos de 15 dias, nenhum deles ficaria mais ali.

Não se trata de encobrir nenhuma situação e nem permitir que façam em outro lugar, é simplesmente preservar a cidade e o cidadão. Mas se continuarem fingindo que não está acontecendo, nada vai mudar. E a mudança tem que chegar, já.

Por: Carlos Britto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar