Desempregados durante a pandemia, casal de namorados começa a vender hot dogs nas ruas de Juazeiro e Petrolina e conquistam independência financeira juntos

Para driblar a falta de emprego e alcançar a independência financeira, um jovem casal de namorados resolveu começar  a produzir e a comercializar hot dogs caseiros nas cidades de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), na região do Vale do São Francisco. Beatriz Braga, de 27 anos, e Matheus Brian, de 26 anos, moram juntos há alguns meses e, quase todos os dias, saem juntos pelas ruas para vender e, assim, gerar renda e alimentar o sonho de construírem uma vida juntos.

A história de Matheus e Bia teve início em 2020. Conheceram-se durante uma festa de carnaval e se adicionaram nas respectivas redes sociais, mantendo contatos superficiais desde então. Só meses depois o pontapé inicial para um relacionamento sério foi dado e, em pouco tempo, o casal se apaixonou e passou a dividir a mesma casa. E, mais do que isso, os mesmos sonhos.

Formada em Jornalismo pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) no final de 2019, Beatriz conseguiu uma oportunidade na área, que durou poucos meses, como Jornalista substituta, ficando desempregada logo em seguida, e sem perspectivas de arranjar um emprego fixo. Já Matheus atualmente está terminando o curso de Engenharia da Computação na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e também ficou sem renda fixa durante a pandemia. Apesar de fazerem trabalhos autônomos para garantir um dinheiro extra, a renda não era/é suficiente para se manterem.

Diante desse cenário, no final de janeiro de 2020, os dois tiveram a ideia de empreender no ramo alimentício e escolheram um produto popular: hot dog no estilo americano, porém adaptado ao gosto brasileiro: pão, salsicha cozida, purê de batatas, muito molho de tomate e batata palha. E, no primeiro dia de vendas, voltaram para casa com as mãos vazias, os bolsos cheios e o sentimento de esperança para darem continuidade ao pequeno negócio que acabara de nascer e que hoje carrega o nome de “MB Dog”, por causa das iniciais dos nomes do casal.

Feito de forma caseira e simples, o produto é vendido a R$ 4,00 e já tem clientela fixa nos locais por onde o casal empreendedor passa. Os clientes aprovam o hot dog e também a atitude dos dois.“Mesmo com todas as dificuldades que fazem parte da profissão de vendedor/a ambulante, é muito gratificante ouvir as pessoas elogiando o nosso dog caseiro e ainda nos incentivando a continuar empreendendo e sonhando juntos”, afirma Bia.

Hoje, cinco meses após “darem à luz” ao MB Dog, o casal pensa em continuar com as vendas, mas também anseiam pela estabilidade de um emprego formal. “Enquanto for                     preciso, continuaremos vendendo, pois é assim que estamos pagando as contas. Porém, ainda temos esperança e vontade de atuar em nossas respectivas áreas de formação”, ressalta Matheus.

No instagram @mbdogjua, o casal compartilha o dia a dia de trabalho e outras informações sobre o pequeno negócio.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar