Ex-vereador de Petrolina é acusado de agredir jornalista da Folha de Pernambuco em convenção

Durante a convenção do União Brasil, na tarde deste domingo (31), no Clube Internacional do Recife, a reportagem da Folha de Pernambuco foi agredida com empurrões e palavras de baixo calão pelo ex-vereador de Petrolina, Cícero Freire. Ao tentar se aproximar do palco, em uma área que, antes estava reservada exclusivamente para a cobertura da imprensa, a repórter Pupi Rosenthal foi impedida pelo político.

Durante a chegada da chapa majoritária, o espaço acabou sendo invadido pela militância – deixando os jornalistas sem muito espaço para trabalhar. “Em um certo momento, fui tentar encostar no palco e pedi licença ao homem – que não sabia quem era – e disse que estava precisando trabalhar. Ele respondeu que aquela era a hora da convenção e que eu deveria fazer meu trabalho depois. Quando eu disse que o espaço tinha sido invadido, ele começou a gritar que eu que estava invadindo”, contou a jornalista.

Foi quando a repórter tentou ocupar outro local que o Cícero começou, por baixo, a empurrá-la com o cotovelo. Isso aconteceu três vezes e quando ela reclamou alto, ele a chamou de doida. “Alguns outros militantes que estavam por perto nada fizeram e eu disse que ia chamar a polícia. Uma segurança do evento chegou a local e perguntou o que estava acontecendo. Enquanto eu falava, ele me xingou com palavras de baixo calão e, na frente da segurança, ainda fez gestos obscenos em minha direção”.

Pouco tempo depois, o assessor de comunicação de Miguel Coelho retirou o homem do local – que ainda saiu xingando a repórter novamente.

Em nota enviada à Folha de Pernambuco, o candidato a governador Miguel Coelho repudiou o ocorrido e expressou sua solidariedade à jornalista Pupi Rosenthal diante das agressões que sofreu neste domingo. “É inaceitável qualquer tipo de violência, menos ainda a uma jornalista mulher que cumpria apenas seu trabalho. Em horas assim é preciso se posicionar com firmeza. Repudio totalmente tamanha agressão e ao mesmo tempo reforço minha solidariedade a Pupi Rosenthal e todas as mulheres e profissionais da imprensa que indiretamente se sentiram agredidas ao ver a cena lamentável.”

Por: FolhaPe

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar