Última safra de maçãs de 2014 em Petrolina deve superar expectativas

Cada planta, com até três anos, já alcança 20 quilos de maçãs.
Expectativa é colher 40 toneladas na área experimental.

maças

A última colheita do ano de 2014 de maçãs cultivadas na área experimental da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Petrolina, Sertão pernambucano, já foi realizada neste mês de novembro. A fruta típica de regiões frias se adaptou ao clima semiárido e os produtores locais estão cogitando ampliar o mercado.

O cultivo de maçãs acontece na cidade desde 2011. E nesta safra, a expectativa é colher 20 quilos de maçã por planta, o que equivale a 40 toneladas em um hectare.

O cultivo da fruta, mais comum em outras regiões do país, é feito em cinco propriedades do município e também nos estados do Ceará e Sergipe e faz parte de um estudo desenvolvido pela Embrapa Semiárido.

“Nós conseguimos aqui, em plantas de dois ou três anos de idade, já chegaram a 40 toneladas por hectare, o que viabiliza a cultura aqui na região”, explicou o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa, Paulo Roberto Lopes, salientando que as frutas nas variedades ‘Eva’, ‘Julieta’ e ‘Princesa’ tem as mesmas características que as produzidas na região Sul do país.

Uma das áreas experimentais, que pertence ao produtor Suemi Koshiyama, o resultado foi além do esperado. “Foi uma surpresa, a gente não esperava que poderia adaptar essa produção de maçãs na região, mas a grande surpresa da produção é a qualidade dos frutos”, destacou o produtor que já pensa em vender as frutas para o mercado interno.

 

(Fonte)G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar