Cai o número de jovens infratores reincidentes em Petrolina, PE

Dos 48 adolescentes que foram liberados, apenas três são reincidentes.
Jovens fazem cursos profissionalizantes e saem com uma profissão.

O número de jovens infratores da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) que voltam a instrituição por comenter delitos dimuniu em Petrolina, no Sertão pernambucano. Em 2014, o balanço estatístico da instituição registrou que dos 48 adolescentes que foram liberados, apenas três são reincidentes.

De acordo a diretora da Funase/Case, Nídia Alencar, se comparado ao ano anterior, houve uma queda em mais de 80% dos jovens reincidentes na cidade. Os adolescentes passam por cursos profissionalizantes e saem com uma profissão. “O nosso trabalho é maior na profissionalização dos meninos. Temos trinta jovens que concluíram no Instituto Federal Pernambucano (IF-Sertão) na área de agropecuária.Também temos parceria com o Senai e Senac”, explica.

Entre as histórias de reinserção dos jovens na sociedade, Nídia conta que quatro meninos que fizeram o curso no IF-Sertão já foram contratados pelo instituto. “Praticamente todos os internos  fazem curso técnico profissionalizantes. Os meninos das cidades sequeiras são destinados a estudar agropecuária e dos municípios com atividades urbanas são oferecidos cursos como de mecânica de motos, entre outros. Além disso, a instituição, trabalha juntamente com a família”, destaca.

A Funase/Case trabalha na ressocialização de jovens entre 12 a 21 anos. São aproximadamente 40 adolescentes que receberam sentença de internação .Os internos são de Petrolina e  de outras comarcas como Orocó, Cabrobó, Santa Maria da Boa vista, Lagoa Grande e Afrânio.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar