Famílias aguardam instalação de cisternas em Petrolina, PE

Em Petrolina, cerca de 2,3 mil cisternas foram instaladas em 2014.
Uma cisterna comporta até seis mil litros de água.

caixa dagua

Em Petrolina, no Sertão pernambucano, o Programa Água para Todos instalou mais de 2,3 mil cisternas no ano passado. Contudo, algumas famílias reclamam que aguardam há anos para serem comtemplados com o beneficio.

O agricultor, José Leão, precisa pedalar cerca de dois quilômetros para conseguir água. Ele vive em uma casa de taipa no Sítio Três Postos, no distrito de Izacolândia, na Zona Rural do município. Ele ainda não foi contemplado com o programa. “Faz dois anos que fiz a inscrição. No Sertão que a gente vive e não tem chuva faz muita falta ter uma cisterna”, disse.

O programa está na terceira etapa e foi implantado em 2012 pelo Governo Federal em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Para conseguir uma cisterna é preciso que o morador obedeça alguns critérios. “A pessoa deve ser cadastrada no CadÚnico e resida na Zona Rural, tenha renda inferior a R$150 e não tenha acesso a água em quantidade e qualidade. Também não pode ter sido contemplada com outra tecnologia como cisternas”, explica o coordenador de distribuição de cisternas da Codevasf/ programa água para todos, Ivonaldo Lacerda.

De acordo com Ivonaldo, uma das justificativas para a demora em algumas localidades é a questão da complexidade logística para a instalação das cisternas. “A demora é relacionada se está tendo contrato de execução ou não. São 34 cidades para serem atendidas pelo programa. O balanço que nos fazemos é positivo e atendemos pessoas que estão nas localidades mais remotas do estado e sem acesso a água, pessoa pobres e humildes”, enfatizou.

Já o agricultor, João da Silva, não teve problemas para conseguir a cisterna. Ele mora no assentamento Cacimba dos Sonhos, na Zona Rural de Petrolina e, assim como as 11 famílias do local, foi beneficiado depois de três meses. “ Foi rápido, graças a Deus, foi ligeiro e é muita água”, conta.

Uma cisterna comporta até seis mil litros de água. Como na região as chuvas são irregulares e insuficientes os agricultores precisam contar com o abastecimento de carros pipas a cada 30 dias.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Fechar