Sindsemp busca garantia dos direitos dos servidores Hospital Universitário

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp), Walber Lins, apresentou nesta quinta-feira (28), na secretaria de saúde de Petrolina, uma lista com pedidos de novas lotações para as servidoras municipais que pediram cancelamento de cedência ao Hospital Universitário. Muitas técnicas em enfermagem reclamam do ambiente de trabalho e do o tratamento recebido pela administração do hospital.

Maria do Socorro é uma das servidoras insatisfeitas com a situação atual que as profissionais vivem. Segundo a técnica em enfermagem, a direção do hospital não respeita os direitos das profissionais do município, “Eu não me sinto bem em trabalhar lá. Eles não respeitam os nossos direitos e só querem nos cobrar. Eu infartei tem 2 meses e pedi uma licença para me afastar, mas a licença foi negada”, desabafou.

Josenilda Maria de Jesus está no HU desde 2010, mas não deseja ficar mais no local. Segundo a servidora o desrespeito com as técnicas em enfermagem é muito grande e a gravidade dos problemas se justificam com a empresa que administra o hospital, a Ebserh. “A gente quer tirar férias em dezembro, por exemplo, aí gente se programa e quando chega na hora eles dizem que você não pode tirar férias naquele mês porque o período precisa ser cedido para alguns profissionais da Ebserh”, eu não me sinto bem aqui e quero sair, afirma Josenilda.

No dia 11 de janeiro as primeiras denúncias das servidoras técnicas de enfermagem do município chegavam ao Sindsemp, onde cerca de doze servidores não haviam recebido almoço no plantão. As refeições foram cortadas pela direção do hospital, mesmo com os servidores atuando em regime de plantão de doze horas. O Sindsemp procurou a secretaria de saúde de Petrolina para apresentar a reclamação dos servidores e servidoras lotados no Hospital Universitário. Desde então, as denúncias sobre as condições de trabalho dos servidores municipais dentro HU não param de chegar.

Por: Assessoria de Comunicação do Sindsemp

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar